ENTRAR NA PLATAFORMA
Poluição do ar e seus impactos na saúde da população

 


No cenário contemporâneo, é evidente a teoria do sociólogo Zygmunt Bauman sobre modernidade líquida enraizada na sociedade consumista, o qual eleva a poluição do ar. Entretanto, o antropocentrismo exacerbado reflete no próprio ser humano, pois há um constante aumento no percentual de doenças respiratórias e cardíacas geradas por poluentes antrópicos. Ademais, os problemas atmosféricos urbanos acentuam-se em razão do crescimento de veículos nas rodovias. Contudo, visa-se a necessidade de uma brusca mudança no comportamento humano.
A princípio, destaca-se o aumento de doenças como problemática precípua. Contudo, nos últimos anos, houve uma alta de 75% nas doenças cardíacas e respiratórias, como asma e bronquite, em especial nas metrópoles, as quais atacam principalmente operários de indústrias, devido ao ambiente em geral não ventilado. Todavia, um estudo recente indica que o dióxido de carbono provocado pelos automóveis atinge placentas e influencia as mortes prematuras. Do mesmo modo, a poluição do ar afeta a economia com faltas no trabalho justificadas por enfermidades relacionadas à poluição e baixa produtividade. Sob tal ótica, a glorificação do uso de biocombústiveis em projetos incentivadores é essencial.
Deve-se abordar, ainda, que a globalização intensificada do século XXI afetou a natureza climática. Ademais, proporciona-se ilhas de calor em locais de verticalização urbana excedida, em que a circlulação atmosférica diminui e afeta a população. Além disso, os gases poluentes dos meios de locomoção atuais formam a chuva ácida, a qual deteriora objetos e proporciona a morte de animais e vegetação. No entanto, visando a saúde da sociedade, cabe ao Estado prover praças arborizadas em locais urbanizados, onde ocorre a inversão térmica devido à poluição do ar.
Destarte, a fim de melhorias na vida da população brasileira em relação ao ar, é imprescindível iniciar as mudanças na própria sociedade. Contudo, as famílas e a comunidade devem propor mudanças em suas rotinas, como o uso de bicicletas e combústiveis biodegradáveis. Portanto, o governo deve fiscalizar as indústrias, cobrando-lhes o uso de filtros e catalisadores. Do mesmo modo, a Organização Mundial da Saúde (OMS), em parceria com a empresa midiática devem demonstrar por meio de comerciais televisivos a importância da diminuição de poluentes para o planeta, visando assim a saúde de todos.


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde