ENTRAR NA PLATAFORMA
Poluição do ar e seus impactos na saúde da população

     No livro "Raizes do Brasil", do historiador Sérgio Buarque, o brasileiro é retratado como um homem cordial, o qual tem virtudes marcantes como o altruismo e a conciência coletiva. Contudo, o que se observa na realidade contemporânea é o oposto do que o autor prega, uma vez que a poluição do ar e seus impactos na saúde da população apresenta barreiras, as quais dificultam a concretização do homem cordial de Buarque. Esse cenário antagônico é fruto tanto da baixa atuação governamental, quanto da falta da educação ambiental. Diante disso, torna-se fundamental a superação desses desafios, a fim do pleno funcionamento integro da sociedade.


     É relevante abordar, primeiramente, que a poluição do ar deriva da baixa atuação dos setores governamentais, no que concerne à criação de leis, as quais coíbam tais recorrências. Constata-se na Constituição Federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, em seu artigo 225, que "Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público defênde-lo e preserva-lo para as presentes e futuras gerações". Entretanto, tal prerrogativa legal não acontece na prática, uma vez que a poluição do ar prejudica a qualidade da saúde da população, tendo seu direito negligenciado. Desse modo, faz-se mister a reformulação dessa postura estatal de forma urgente.


     Paralelo a isso, é imperativo ressaltar a falta da educação ambiental como promotor do problema. De acordo com o Biólogo Lemarck, " O ambiente determina o ser''. Logo, observa-se que desde a colonização do Brasil, o país vem tendo seu recurso ambiental explorado indevidamente em troca de valor financeiro. Tudo isso retarda a resolução do empecilho, já que infelizmente a falta da educação ambiental contribui para a perpetuação desse quadro deletério.


      Assim, medidas exequíveis são necessárias para conter a poluição do ar e seus impactos na saúde da população brasileira. Dessarte, com o intuito de mitigar a problemática, necessita-se, urgentemente, que o Tribunal de Contas da União direcione capital que, por intermédio do Poder Legislativo, será revertido na criação de leis que obriguem as industrias a usarem filtros em suas chaminês, por meio do Poder Executivo que deverá aplicar essas leis em escala federal. Além disso, urge que o Ministério da Educação, implemente nas escolas, projetos extracurriculares na grade curricular dos alunos, vizando passar a educação ambiental aos alunos. Com efeitos de tais medidas, espera-se o impacto nocivo da poluição do ar e seus impactos na saúde da população, e assim coletividade alcançará a consciência coletiva que Sérgio Buarque relata em seu livro. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde