ENTRAR NA PLATAFORMA
Poluição do ar e seus impactos na saúde da população

Desde a primeira Revolução Industrial e o uso da queima de compostos orgânicos como combustível, o planeta lida com a emissão de gases provenientes dessa prática, e os seres humanos, como parte integrante da natureza, também, embora mais resistente que outros organismos, têm arcado com as consequências da problemática caracterizada pelas propriedades dificilmente administráveis dos gases. As ameaças ao sistema respiratório e os impactos sofridos secundariamente pela sociedade retratam bem o dilema da poluição do ar.


Por meio dos estudos citológicos sobre o ser humano, sabe-se que o processo respiratório ocorre constantemente nas células do corpo, garantindo a energia necessária para qualquer atividade de vida, e que esse processo está obrigatoriamente ligado ao oxigênio, o qual é captado pelos pulmões do ar atmosférico. Mediante tal entendimento, fica claro que a qualidade do ar e a disponibilidade de oxigênio afeta, não só os pulmões em si, mas todo o organismo humano. Asma e bronquite são apenas o primeiro nível de doenças que a poluição atmosférica pode causar em nós.


Observando os mares atualmente nota-se a calcificação de corais em decorrência da alta concentração de gás carbônico nos mares, mas não é de hoje que a natureza expressa sua insatisfação com a qualidade do ar: durante a primeira Revolução Industrial, liquens em árvores próximas as cidades industriais desapareceram em pouco tempo por conta da poluição. A população mundial faz parte do ecossistema terrestre, e o desequilíbrio na saúde tende a afetar além de liquens e corais, toda a vida.


Conhecendo os gases, sua translucidez e capacidade de se dispersar nos espaços, conclui-se que é impossível apenas retirar os gases poluentes do ar atmosférico, mas evitar as emissões exageradas é a opção mais barata e eficaz que se conhece até agora. Atitudes como escolher morar perto do trabalho, para que assim a locomoção diária possa ser feita à pé ou de bicicleta em vez de carro, maior poluidor nas cidades grandes, diminui significativamente a emissão de gás carbônico por pessoa; o incentivo seguido da prática de plantar árvores por meio de ONGs ambientalistas e escolas, a fim de educar a próxima geração da importância da natureza até para respirar e, por consequência, rearborizar ambientes urbanos, melhorando assim a qualidade do ar respirado nos cidades. A consciência sobre o ar pode garantir a saúde do planeta, isso quer dizer: a nossa saúde.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde