O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Poluição do ar e seus impactos na saúde da população

A partir da Revolução Industrial, ocorrida no século XVIII, as indústrias começaram a trabalhar mais para atender a demanda da população e o setor automobilístico foi exaltado. Diante disso, o aumento da liberação de dióxido de carbono (CO2) se tornou um aspecto hodierno, o que possibilita em uma radiação retida na atmosfera e favorece o aquecimento global do planeta, bem como o agravamento efeito estufa. Visto isso, é notório que a poluição atmosférica causa impactos na sociedade, devido, principalmente ao capitalismo e a ao processo de urbanização.


Em primeira instância é válido ressaltar que o capitalismo é um sistema econômico e social, onde o principal objetivo visa o lucro e a acumulação de riquezas, por meio dos meios de produção. Mediante a isso, o filósofo escritor da Antiga China, Lão Zi, já enunciava que rico é aquele que sabe ter o suficiente, ou seja, o ser humano que esta satisfeito com seus bens garantirá um melhor desempenho futuro, pois não se arrisca na busca de alternativas para se sentirar superior aos demais. Tal fato, se relaciona com a poluição do ar e a saúde da população, já que o sistema capitalista busca, cada vez mais, produzir bens de consumo não duráveis para que a população depois de um certo tempo tenha que trocar o produto e descartar aquele em um ambiente inadequado, além disso, para a produção, as fábricas trabalharão cada vez mais, liberando gases poluentes na atmosfera. Desse modo, os indivíduos se tornam mais expostos aos poluentes e podem enfrentar problemas respiratórios, doenças cardíacas e acidentes avasculares.


Em segundo plano, a urbanização foi um processo de migração populacional em massa de pessoas do meio rural para o meio urbano, em que essas almejavam melhores condições de emprego e ensino nas cidades, o que melhoraria a qualidade de vida e a renda. Entretanto, com esse movimento queimadas tornaram frequentes para que desse lugar a áreas destinadas a construções, indístrias passaram a se desenvolver para atender a demanda de produtos e automóveis foram sendo adquirdos nas famílias para facilitar o deslocamento. Com isso, a intesificação da liberação de agentes poluidores se tornou mais frequente, já que a necessidade da sociedade em avanços no âmbito urbano proporciona em consequências negativas para a saúde humana, em que poluentes como o monóxido de carbono, por exemplo, diminui a capacidade do sangue de transportar oxigênio pelo corpo, podendo causar hipóxia tecidual., o ozônio possui papel oxidante e citotóxico, podendo causar irritação nos olhos e diminuição da capacidade pulmonar, por exemplo e o dióxido de enxofre relaciona-se com irritações nas vias aéreas superiores.


Portanto, medidas devem ser adotadas para que o capitalismo e o processo de urbanização não sejam entraves que ocasionam em uma piora da qualidade da saúde da população. Para que isso ocorra, o Ministério da Educação deve promover a ida de agentes da prefeitura em resisdêcnias, por meio de pesquisar realizadas, para que nessas casas que tenham um menor alcance de informações possam receber auxílios de soluções a serem tomadas e cuidados. Além disso, as indústrias e carros devem, obrigatoriamente possuírem filtros, para evitar a emissão de poluentes na atmosfera.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!