ENTRAR NA PLATAFORMA
Poluição do ar e seus impactos na saúde da população

No século XVIII, ocorreu na Inglaterra a Revolução Industrial, que logo se espalhou para o restante do mundo, ao apresentar uma nova forma de fabricar produtos, substituindo o trabalho artesanal pelo assalariado e com o uso de máquinas, que tinham como principal fonte de energia o carvão mineral. Contudo, passados mais de dois séculos, esse modelo de produção atingiu proporções enormes, e com isso alavancou um intenso processo de poluição do ar, causando alguns impactos na saúde da população como: o aumento de doenças respiratórias e o aquecimento global.


É importante atentar-se, em primeiro lugar, à relação direta entre a emissão de poluentes atmosféricos e o aumento de problemas ligados ao sistema respiratório. Segundo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), algumas cidades extremamentes industrializadas, como Nova Dhéli, na Índia, já apresentam cinco vezes mais poluição atmosférica do que o considerado seguro para a saúde humana. Sob o mesmo ponto de vista, são cidades que possuem altos índices de enfermidades respiratórias, como bronquite, asma e câncer de pulmão. Nesse sentido, é evidente a necessidade de uma política com a finalidade de preservar a qualidade do ar.


Sincronicamente, em segundo lugar, é importante averiguar os impactos causados pelo aumento da temperatura global em razão da exalação de gases poluentes do efeito estufa. Segundo o ex-presidente estadunidense Barack Obama, nós somos a primeira geração a enfrentar o problema do aquecimento global, mas talvez sejamos a última capaz de fazer algo para evitá-lo, e essa preocupação é totalmente pertinente, tendo em vista os desequilíbrios ambientais presenciados nos últimos anos. Dessa maneira, adversidades como a alteração do regime pluvial, tempestades, furacões e inundações, que afetam diretamente a qualidade de vida dos seres humanos, estão associadas à elevação da temperatura terrestre. Por conseguinte, é imprescindível a cooperação dos países mais industrializados em prol da atenuação desse fenômeno.


Em suma, é mister que providências sejam tomadas para amenizar o quadro atual. Com o objetivo de controlar a emissão de poluentes atmosféricos, urge que Órgãos Legislativos, como a Câmara dos Deputados no caso do Brasil, elaborem, por meio de emendas constitucionais, uma redução no limite de ejeção de gases nocivos pelas fábricas, a fim de preservar a saúde da população local bem como o ecossistema em que ela está inserida. Somente assim, será possível amenizar os impactos da industrialização, iniciados pela Revolução Industrial, e que perpetuam até os dias atuais, e dessa forma garantir o bem estar social da população.


Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde