O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Pobreza no Brasil

    O filme espanhol ”O poço”, retrata uma realidade distópica, onde a verticalidade social é apresentada na sua forma mais nítida, nesse sentido prisioneiros são confinados em uma torre, e só podem se alimentar a partir das sobras do nível superior. Desse modo, os indivíduos que estão nos primeiros andares se alimentam melhor, comparado aos demais níveis. Analogamente a realidade brasileira, a questão da pobreza e a disparidade de renda no país, vê-se de fato, assim convém que seja analisado as causas de tal impasse na sociedade canarinha.


 



   Em princípio, é válido ressaltar que a desigualdade social no Brasil e a consequente condição de miséria, possui raízes profundas e históricas. Sob esse aspecto, o Sociólogo Florestan Fernandes, traz uma contribuição relevante, ao afirmar que o processo de colonização do Brasil e a sequente abolição do regime escravocrata, propiciaram o surgimento de muitos cidadãos em situação de vulnerabilidade social. Uma vez que, os escravos recém-libertos não conseguiam trabalho, bem como moradias dignas, viram-se obrigados a viverem á margem dos centros. Assim, periferias foram surgindo e com o passar do tempo a acentuação da pobreza no país tornou-se mais nítida e problemática. Hodiernamente, apesar de muito feito para solucionar essa vicissitude, percebe-se que essa, por sua vez está longe de ser liquidada.


   Outrossim, a problemática da lacuna educacional existente, corrobora substancialmente para continuidade do impasse. Segundo relatório do (IBGE), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, há atualmente no país 13,5 milhões de brasileiros vivendo em condição de extrema pobreza, dessa parcela 11,8 % dos jovens viram-se obrigados a abandonaram a escola para ajudar no sustento da família. Tal contexto, evidencia a necessidade de melhorias e alcance no sistema educacional, haja vista que se todos os indivíduos tiverem as mesmas oportunidades de acesso ao ensino de qualidade, as chances de os mesmos ascenderem socialmente são amplificadas. Tal como afirma o ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela “A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo”.


    Em vista aos fatos supracitados, medidas são necessárias para mitigar a questão da pobreza no Brasil. Logo, o Governo federal em parceria com o Ministério da Educação, Estados e municípios, devem garantir a permanência e segurança alimentar dos estudantes na rede de ensino. Mediante a liberação de verbas, as escolas poderão promover um ”Programa alimentar”, em que os discentes em situação de vulnerabilidade social, possam produzir e cultivar hortaliças e frutas orgânicas, dentro dos limites das instituições. Assim, uma parte dos alimentos produzidos se destinará as famílias dos alunos e outra parte poderá ser comercializada, gerando renda para os mesmos. Nesse viés, o intuito de tais medidas devem ser minimizar a condição de miséria no país, bem como viabilizar a continuidade dos jovens na rede de ensino.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!