ENTRAR NA PLATAFORMA
Pichação, grafite e os limites da arte urbana

Tema:Pichação,grafite e os limites da arte urbana


Na Pré-história,havia uma organização social pautada na propriedade coletiva da terra e da inexistência de um aparato burocrático.Dessa forma,não havia uma diferenciação clara entre o patrimônio público e o privado,como ocorre hoje no Brasil.Historicamente,a classe pichadora é conhecida por não respeitar tais limites,fato que não ocorre com os grafiteiros.Por conseguinte,a atividade do pichador foi marginalizada ao longo do tempo, a ponto de a manifestação artística ser desdenhada.


Jonh Lock,no século XVII,sistematizou a existência da propriedade privada e a diferenciação com o bem estatal.Tal diferenciação é moralmente respeitada na imaginação popular, o que não abrange os pichadores.A referida classe é conhecida por não respeitar a propriedade alheia,deliberam individualmente a legitimidade de alterar o estado do patrimônio,sendo,por isso,infratores.Ademais,os pichadores não aviltam somente contra a propriedade privada,mas contra o bem estatal.A constituição federal conceitua o direito difuso,que define o patrimônio público como bem geral da população,dessa forma,os pichadores ao desrespeitar o bem estatal,desrespeitam toda a população.


Destarte,ocorre a marginalização da manifestação da manifestação artística.Nesse contexto,ocorre uma oposição entre pichadores e grafiteiros,estes com uma boa reputação popular,por agirem legalmente.Há,portanto,um quadro negativo em torno da atual perspectiva,em que uma manifestação artística,com peculiaridades próprias,é tratada de forma negativa.


Portanto,medidas são necessária para resolver o impasse.O Governo federal,deve criar Ministérios da cidade para conscientizar e fiscalizar as ações contra o patrimônio público.É necessário haver exposições educativas de forma a demonstrar o valor dos bens públicos e privados,para que os pichadores tenha uma mentalidade adequada acerca de tais assuntos,e começem a agir legalmente em torno da lei,como os grafiteiros.Dessa forma,acabar-se-á com a nociva marginalização de uma manifestação artística,que suprime as singularidades de uma classe social.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde