O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Pedofilia no Brasil

Brás Cubas, o defunto-autor de Machado de Assis, diz em suas " Memórias Póstumas" que não teve filhos e que não transmitiu a nenhuma criatura o legado da nossa miséria. Talvez hoje ele percebesse acertada a sua decisão: a postura de muitos brasileiros em relação a pedofilia infantil é uma das faces mais perversas de uma sociedade m desenvolvimento. Essa postura vai desde uma cultura patriarcalista e machista à falta de denúncia dos cidadãos.
A historiografia nos mostra que desde a Idade Antiga desenvolve-se uma ideologia machista, na qual os homens saíam à caça enquanto as mulheres ficavam a cuidar da casa. No período de Revoluções Industriais, os salários dos homens eram maiores que o das mulheres e crianças. Segundo Albert Einstein, cientista contemporâneo, é mais fácil desintegrar um átomo que um conceito enraizado. Analogicamente, por toda essa prepotência masculina, as meninas são as que mais sofrem com o abuso sexual.
De acordo com Paulo Freire, em seu livro "Pedagogia do Oprimido", é necessário buscar "uma cultura da paz". De maneira análoga, muitas crianças a fim de evitar conflitos familiares, ou mesmo por medo de serem levados a lares de adoção, hesitam em denunciar ou não sabem externalizar os abusos sofridos. Entretanto, omitir esses crimes, significa mudar os foco das atenções para outras infrações, o que funciona como forte empecilho para resolução dessa problemática.
Sendo assim, torna-se indispensável a adoção de medidas capazes de assegurar o respeito às crianças e adolescentes e o exercício da denuncia. Posto isso, cabe ao Governo, implementar livros didáticos que mostrem que o toque as partes íntimas da criança é errado, para que a criança consiga externalizar quando algum abuso estiver ocorrendo. Além disso, a própria mídia deve criar programas que debatam sobre esse tema, para que conscientize o adulto e que a criança não se sinta impotente e que também não crie um ciclo vicioso de abuso. Ademais, a criação de Organizações Não- Governamentais com ajudas psicossociais tanto para o abusador quanto para o abusado, é de extrema importância.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!