O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Pedofilia no Brasil

O abuso sexual de crianças e adolescentes é um crescente problema no Brasil e no mundo. Segundo dados divulgados pelo SINAN em 2011, 70% das vítimas de abuso no Brasil são crianças e adolescentes. Infelizmente, órgãos que deveriam zelar pela segurança dos mesmos não estão cumprindo seu papel. A falta de combate desse crime dera uma série de problemas. Consequentemente, as taxas de abuso se elevam a cada dia mais.

Primeiramente, segundo DPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) mais de 70% dos casos de abuso ocorrem no meio familiar - praticado por parentes próximos -. As vítimas, em sua maioria crianças de até nove anos, não têm discernimento para entender que estão sofrendo abuso, o que compromete o ato da denúncia e dificulta ainda mais a ação da polícia. Por conseguinte, elas podem desenvolver sérios problemas psicológicos como traumas, depressão e, em casos mais graves, os abusos podem levar ao suicídio.

Além disso, pode-se citar também a falta de eficiência das polícias e da justiça brasileira, que já avançou em vários outros aspectos, mas ainda permanece com altas taxas de impunidade nos processos contra agressores sexuais de crianças e adolescentes. Dados da Associação Brasileira de Magistrados, Promotores de Justiça e Defensores Públicos da Infância e da Juventude (ABMP) apontam que a maioria dos casos de abuso sexual de crianças e adolescentes não resultam em nada, dado que há uma grande dificuldade na investigação, principalmente burocrática. O agressor, que sai impune de seu crime, tem um enorme potencial em cometê-lo novamente.

Em suma, é preciso urgência no combate a esse crime. De início, é importante que as escolas ofereçam palestras, ministradas por psicólogos, à toda população, de forma a orientar pais e alunos em como proceder mediante a um caso de abuso. Além disso, a Assistência Social deve oferecer acompanhamento psicológico gratuito às vítimas nos postos de saúde, com o intuito de minimizar os danos e traumas causados por essa experiência. Ademais, a justiça brasileira deve ser mais rigorosa na condenação dos criminosos, aumentando o tempo de penae tornando tal crime inafiançável, como também ampliar delegacias especializadas nesse tipo de crime. Assim, teremos um país mais seguro para as crianças e adolescentes.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!