O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Pedofilia no Brasil

A obra musical "Pedofilia", do grupo Titãs, retrata os dilemas enfrentados por uma jovem que, após ser persuadida e manipulada pelo agressor, se torna vítima de abuso sexual. Não obstante, tal questão transcende a arte e mostra-se presente no país tupiniquim mediante os desafios para o combate à pedofilia. Isso ocorre, ora em função da negligência do dispositivo legal, ora pelo comportamento omisso das instituições formadoras do indivíduo. Assim, hão de ser analisados tais fatores, a fim de revertê-los de maneira urgente.


A priori, convém pontuar a postura governamental diante da prática da pedofilia. Nesse prisma, embora a legislação criminalize esse ato desumano contra crianças e adolescentes – através do artigo 217 do Código Penal, o qual prevê a pena de reclusão a quem comete tal delito –, a norma não é totalmente eficaz, uma vez que esses menores não são plenamente protegidos e se tornam vulneráveis e hipersexualizados em diversas esferas sociais. A exemplo disso, a cantora "MC Melody", de apenas 12 anos, comportava-se de maneira sensual e sofria exposições diárias na internet. Diante dessa situação, é inadmissível que a lei persista de forma falha e ineficaz na nação canarinho.


Outrossim, a inação das instituições formadoras do indivíduo coadjuva ao exercício da pedofilia. Isso porque, devido aos tabus e à falta de direcionamento apropriado, a vítima apresenta alguns sintomas – como um semblante triste e um comportamento retraído – que, muitas vezes, não são assistidos pelos pais e pela escola. Em consequência, o jovem acaba desenvolvendo transtornos psicológicos, como aborda o documentário estadunidense "A Ira de um Anjo", que mostra os problemas emocionais vivenciados por Elizabeth Thomas, uma criança vítima de abuso. Posto isso, é inaceitável que a massa infante não receba a orientação pedagógica adequada.


Infere-se, portanto, que a prática da pedofilia é um empecilho que deve ser mitigado com celeridade. Para tanto, cabe ao Poder Legislativo, em simbiose com o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, propor leis mais severas e proibir a propaganda de figuras infantes, por meio do aumento da pena para pedófilos, com o fito de resguardar a imagem de crianças e adolescentes e proteger esses indivíduos dessa barbaridade. Ademais, as instituições escolares, como formadoras de ideias, devem realizar seminários e debates, com psicólogos e agentes policiais, que orientem pais e alunos acerca dos efeitos psicológicos do abuso e incentivem a denúncia, com o intuito de superar o tabu que envolve a pedofilia. Somente assim, a celeuma apresentada pelo grupo Titãs ficará limitada ao universo musical.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!