ENTRAR NA PLATAFORMA
Os relacionamentos abusivos em questão no Brasil

Promulgada pela ONU, em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos garante a todos os indivíduos o direito à vida, segurança e bem-estar social. Entretanto, os crescentes casos de abusos em relacionamentos afetivos no Brasil, impede que as vítimas desfrutem dessas seguridades. Nesse sentido, há fatores que impulsionam esse problema, como a possessividade pelo parceiro e a ineficiência da justiça.


Primeiramente, a relação amorosa entre dois indivíduos é algo comum em uma sociedade contemporânea, sendo responsável por construir um amor e uma felicidade aos envolvidos. No entanto, segundo a ONU, três em cada cinco mulheres sofreram, sofrem ou sofrerão violência em um relacionamento afetivo. Infere-se, então, que a possessividade masculina se comporta como um vírus, propagando-se em um número elevado de vítimas femininas e causando danos severos, exterior e interiormente, que muitas vezes são irreversíveis e mortais. Por fim, nenhuma mulher merece ser contaminada por isso, é necessário oferecer uma proteção forte e presente, capaz de assegurar seu bem-estar e sua vida.


Igualmente, a justiça brasileira não oferece a segurança necessária à vítima, no qual parceiros abusivos são presos e libertos rapidamente após o pagamento de uma fiança, como ocorre em casos noticiados pela mídia nacional. Desse modo, o Brasil está perdendo essa guerra contra a violência feminina e, como dito pelo filósofo francês Jean-Paul Sartre, "A violência, seja qual for a maneira como ela se manifesta, é sempre uma derrota",


Fica evidente, portanto, que esse problema de abuso em relacionamentos precisa ser amenizado. Em virtude disso, urge que o Ministério da Segurança, em parceria das secretárias municipais, deve criar um programa eficiente de assistência à vítima, em que policiais e guardas civis visitem, no mínimo duas vezes por semana, durante toda a condenação do agressor, mulheres que denunciaram seus parceiros, a fim de oferecer uma melhor proteção, atendimento e paz ao sexo feminino. Com isso, essa problemática brasileira poderá ser reduzida.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde