O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Os desafios para manter um sistema de saúde público no Brasil

A falta de médicos em regiões afastadas em contraponto à intensa concentração nas grandes cidades, a ausência de estrutura nos hospitais da rede pública, além da dificuldade em conseguir atendimento no SUS são apenas alguns dos inúmeros problemas que atingem os brasileiros que tentam utilizar a saúde pública diariamente. Entretanto, essa não é uma problemática atual, haja vista que há anos a saúde no Brasil possui o cenário caótico e ineficaz, sendo tratada com descaso e negligência pelo Estado.


Embora a Constituição Federal assegure que todos os cidadãos têm direito à saúde, sendo essa um dever do Estado, o que se vê, na prática, é a violação desse direito, sendo ineficiente, e inacessível para milhares de brasileiros. Sob essa ótica, dados do Ministério da Saúde mostram que cerca de dois terços da população brasileira dependem exclusivamente do Sistema Único de Saúde (SUS), e aliado ao mau gerenciamento desse sistema, nota-se que são muitas pessoas precisando de atendimento para pouco investimento. Nesse sentido, a carência de investimentos corrobora para milhares de pessoas em filas esperando atendimento em postos de saúde e hospitais públicos, além da falta de leitos e a insuficiência de médicos.


Ademais, vale ressaltar que o sistema de saúde do país, é centrado na doença, e não em sua prevenção. Desse modo, tal situação intervém na qualidade do atendimento, aumentando além dos gastos, a fragilidade da saúde dos brasileiros e corroborando para a continuidade da não manutenção da saúde e da qualidade de vida. Esse cenário viola os princípios da Carta Magna brasileira, de universalidade, equidade e integralidade da atenção à saúde.


A fim de manter um sistema de saúde pública no Brasil com qualidade, não basta apenas ampliar os investimentos em saúde pública, é preciso reverter a má distribuição dos recursos e melhorar a infraestrutura nas regiões mais desassistidas, sendo uma medida que deve ser gerida pelo Estado em união com as secretarias de saúde de cada região. Outrossim, urge a união do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde, a fim de tornar progressivamente a saúde brasileira em preventiva, com campanhas nos postos de saúde, nas mídias sociais, incentivando e ensinando por exemplo, a população em como prevenir doenças, e medidas protetivas a fim de evitar o contágio, para que desse modo, a população auxilie neste processo.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!