ENTRAR NA PLATAFORMA
Os desafios dos atletas paraolímpicos no Brasil

      No convívio social brasileiro, emergiram discussões sobre os entraves vivenciados pelos profissionais paraolímpicos no país. Decerto, na antiguidade, recém-nascidos com deficiência eram descartados por serem vistos como inúteis à sociedade. Contudo, esse cenário adverso mudou com o passar dos anos, mesmo assim, ainda permanece o preconceito e o descaso governamental com esses indivíduos.


         Em verdade, os atletas com deficiência física sofrem com comentários e atitudes preconceituosos ao longo das suas carreiras. Nesse contexto, o filósofo alemão Arthur Schopenhauer já preconizava no século XIX que o homem é um animal que agride. Desse modo, o indivíduo agride os profissionais paraolímpicos com comentários maldosos sobre sua condição, atitudes no meio olímpico entre os próprios competidores que acabam suprimindo grandes atletas. Face a isto, atuação de instituições sociais para incluir tais atletas é de suma importância e necessidade.


       Outrossim, a importância dos eventos olímpicos para atletas com deficiência motora é indiscutível. Nesse viés, a Constituição de 1988 garante a inclusão social através do Princípio Constitucional da Igualdade. Entretanto, na realidade isso não ocorre com a funcionalidade da teoria. Inclusive, atletas paraolímpicos não possuem o apoio governamental ideal para representar o país nas competições, o que inevitavelmente desestimula os jogadores que já lidam com o preconceito social.


      Portanto, com o fito de melhorar o panorama da vida dos atletas paraolímpicos, cabe às instituições formadoras de opinião, família e escola, acentuar discussões sobre como o preconceito está enraizado na cultura nacional por meio de reflexões sobre o cotidiano dos atletas paraolímpicos e os seus desafios diários. Ademais, compete ao Governo Federal cumprir o Princípio da Constituição ao dar oportunidades aos profissionais mediante auxílios financeiros, para que os desafios dos atletas sejam amenizados.


      


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde