O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Os desafios da sexualidade na adolescência

Durante a adolescência, ondas hormonais invadem a corrente sanguínea dos jovens, tornando essa época da vida algo excitante e confuso ao mesmo tempo, principalmente em se tratando da sexualidade. Nesse sentido, dois aspectos fazem-se relevantes: o tabu da sexualidade feminina e a falta de aconselhamento aos jovens, sobretudo por parte familiar.
Entre os séculos XV e XVIII (período de regime monárquico), as mulheres burguesas eram tidas como "objetos de apreciação". Proibidas de estudar e trabalhar, passavam suas vidas à sombra de uma figura masculina (pai ou marido), ao qual deveriam servir fielmente. Tal costume enraizou características machistas no mundo que podem ser vistas até os dias de hoje. Para ilustrar isso se tem o tabu enfrentado pela sociedade feminina quando se trata da sua sexualidade. Dessa maneira, garotas adolescentes crescem com a ideia de que até mesmo conhecer o próprio corpo é algo errado e/ou nojento. Por consequência, as mesmas passam por primeiras experiências sexuais embaraçosas e desagradáveis.
Certamente, a comunicação entre pais e filhos se demonstra no mínimo complicada nos dias de hoje. Seja por falta de proximidade entre os mesmos ou por receio de tocar em determinados assuntos, os pais deixam de informar e guiar seus filhos em suas vidas sexuais futuras ou que já se iniciaram. De acordo com a psicóloga Katia Teixeira, muitos acreditam que o simples ato de oferecer um preservativo aos jovens seria interpretado como incentivo a iniciação da vida sexual, quando, na verdade, os adolescentes teriam contato com o tema de qualquer maneira.
Dado o exposto, faz-se necessário ações para a reversão dessa situação. O Ministério da Educação deve realizar campanhas midiáticas e palestras em escolas onde sexólogos, com enfoque em meninas adolescentes, darão aconselhamento sexual e, consequentemente, empoderamento ao sexo feminino. Ademais, o Ministério da Saúde, deve promover workshops onde psicólogos discutirão com a população a importância da comunicação familiar sobre dilemas sexuais pois, como dizia Cora Coralina: "Feliz é aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensinou".
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!