O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Obsolescência programada

Hodiernamente há, no mundo, um grande problema em questão: a obsolescência programada. Pode-se definí-la como o ato em que as empresas programam seus produtos para possuírem uma vida útil menor, para que esses estraguem, forçando o consumidor a comprar outro modelo. Uma das principais consequências dessa prática é o aumento de lixo eletrônico, já que os modelos defeituosos são descartados de maneira indevida. Além disso há, também, um aumento do consumismo, que gera problemas ambientais. É notório, desse ponto de vista, que a problemática em questão requer soluções urgentes.


Em primeiro plano, é de suma importância entender como a obsolescência programada é uma ferramenta de marketing para as empresas. De acordo com a teoria proposta pelo sociólogo Zygmunt Bauman, chamada "A vida para o consumo", a necessidade de constante troca de aparelhos por modelos mais novos é inserida em campanhas publicitárias que visam mostrar ao consumidor como o novo produto é melhor, mais eficiente e com mais status. A teoria citada mostra-se verdadeira na sociedade contemporânea, uma vez que é bastante comum propagandas tendenciosas com o intuito de manipular o consumidor. Torna-se claro, nesse contexto, que a obsolescência programada tem sido usada como estratégia de vendas.


Outro fator importante a ser analisado é a alienação da sociedade, que é facilmente manipulada pelos meios de comunicação. Esses indivíduos são consumistas que procuram manter uma imagem, querendo sempre comprar produtos lançados recentemente para não se sentirem isolados pelos outros. O exemplo de consumismo por status mais claro é o caso de compradores da marca Apple. Todo ano essa empresa lança um novo modelo de smartphone, com funções extremamente semelhantes às dos modelos antigos. Seus clientes o compram para se sentirem incluídos nas novas tendências, mas a marca utiliza da estratégia da obsolescência, já que de acordo com dados da IDEC (Instituto Brasileiro de Defesa ao Consumidor), foram registradas cerca de 130 mil denúncias acerca do mau funcionamento de aparelhos da Apple em um curto espaço de tempo.


É evidente, a partir do que foi dito, que muitas marcas usam da má fé para vender seus produtos. Dessa forma, urge que a IDEC promova investigações acerca da adulteração planejada da vida útil das mercadorias, por meio de testes e análises de eficiência, em parceria com técnicos de informática. Se provado a adulteração, as empresas devem ser multadas no valor de cada produto adulterado, bem como retirá-lo das lojas fornecedoras. É necessário, também, que a sociedade desenvolva um pensamento crítico e conscientize-se acerca dos prejuízos citados anteriormente, como aumento da poluição. Desssa maneira, pode haver um maior controle na adulteração de produtos, assim como uma diminuição do consumo exacerbado.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!