O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

O uso excessivo de celulares na infância

A substituição da cultura pelo vício


"Marcha soldado, cabeça de papel", é um trecho antigo de uma cantiga infantil, que retrata as brincadeiras e cantorias em rodas feitas pelas crianças e que hodiernamente vem sendo trocada por telas. Essas telas que estão substituindo brincadeiras e convívios sociais entre os pequenos, muitas vezes causadas pela falta de interação dos pais, e que podem causar sérios riscos quando o uso desses aparelhos é em excesso.


Uma das telas citadas é o celular, que de acordo com um estudo canadense, publicado no JAMA Pediatrics, pode atrasar o desenvolvimento de habilidades de linguagem e sociabilidade das crianças. E quando o uso desse eletrônico é muito precoce, acaba atrapalhando a criação de amizades na escola , que é uma competência importante para um bom desenvolvimento social.


Esta mesma pesquisa canadense descobriu que a média semanal de uso dessas telas, para quando se tem 3 anos é cerca de 25 horas. O que acaba tornando esses pequenos dependentes desses objetos e se afastando socialmente dos pais, que na maioria das vezes estão com o mesmo vício dos filhos, servindo de exemplo para o mau uso do tempo de seu progênito.


Logo, é indubitável que o celular em excesso na infância causa problemas. Uma alternativa para esse problema, seria uma campanha nacional pela volta da infância tradicional, dimensionada por mídias sociais em conjunto com o governo, informando os problemas que esses aparelhos eletrônicos podem causar com o vício. Tornando assim pais mais conscientes e preocupados com o convívio social de seus filhos. Logo, a cantiga poderá voltar a ser ouvida nas brincadeiras das crianças, ao invés dos sons de jogos do seu aparelho inseparável.


Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!