O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

O uso excessivo de celulares na infância

Desde a Revolução Tecnológica do século XX, a sociedade tenta se adaptar à um novo estilo de vida proporcionado pelas diversas novas tecnologias, já mostradas indispensáveis ao ser humano. Desse modo percebe-se que o celular, devido a sua acessiblidade, encontra-se a preços variados, e seu uso diário é comum à grande parte da população, como também à diferentes faixas etárias. Nesse contexto, há dois fatores a serem discutidos como o malefício desse hábito em crianças e as possíveis consequências advindas disso.


Em primeira análise, cabe pontuar que a infância é uma fase de descobertas do mundo ao seu redor, ou seja, a criança precisa de diversos estímulos externos para ter um bom desenvolvimento cerebral. Nesse sentido, a Sociedade Brasileira de Pediatria defende que o uso indiscriminado de aparelhos celulares nesse momento da vida é extremamente prejudicial, já que eles desestimulam a criança a interagir e fazer perguntas, algo esperado nessa idade. Dessa forma, vê-se a presença parental como de fundamental importância, devendo proporcionar aos filhos situações novas e desafiadoras que fogem à tela de um smartphone.


Desse modo, muitas dessas consequências já são observadas na atualidade. Segundo matéria da Folha de São Paulo, os jovens da geração Z fazem muito menos sexo do que os seus antepassados, e um agregador a isso, são as diversas tecnologias, como a televisão e os smartphones. Nesse sentido, o uso desses aparelhos, aliado a superproteção parental na infância, levam a um adolescente retraído, ansioso e com deficiência em dialogar pessoalmente, reforçando uma perspectiva negativa ao futuro do jovem.


A fim de solucionar esse empasse, é necessário a mobilização de certos agentes implicados em reduzir o uso excessivo de celulares na infância. Portanto, a família deve estipular um momento do dia para ocupar o tempo ocioso dessas crianças, por meio de brincadeiras, como jogos que estimulem a criatividade e a comunicação, ou atividades esportivas em praças públicas, cabendo ao Governo Estadual liberar verbas para a construção e manutenção desses espaços de lazer. Como resultado desse processo, a infância voltaria a ser um período mais proveitoso às crianças, fornecendo uma melhor perspectiva aos futuros adultos do país.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!