ENTRAR NA PLATAFORMA
O reflexo da tecnologia no mercado de trabalho e as novas profissões

                        Impactos laborais por meio do advento tecnológico contemporâneo.


                     


   Promulgada pela ONU em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos garante a todos os indivíduos o direito ao trabalho e ao bem-estar social. No entanto, em decorrência do abrangente advento industrial e da mecanização na sociedade contemporânea, os devidos valores não estão inseridos para grande parcela populacional. Dessa maneira, surge inúmeros novos desafios profissionalistas e laborais nas nações em desenvolvimento.


   A priori, é de total relevância a citação das causas para a implementação da nova realidade mundial. Nessa viés, em 1950 mediante a ocorrência da Revolução Verde, ficou evidente a exacerbada transformação nas políticas que adentraram o campo, que por meio da expansão da maquinização e as novas técnicas agrícolas, foi possível a ascensão do êxodo rural nas devidas localidades, que por conseguinte, ocasionou novas realidades trabalhistas. Além, da chegada das tecnologias no meio urbano também, que desse modo contribuiu para o decréscimo laboral no ramo industrial pela automação e o alargamento do setor terciário.


   Já em segunda análise, é válido salientar as consequências dos fatos citados anteriormente. Nesse sentido, há o surgimento de novas formas de acumulação de capital, como exemplifica o desenvolvimento e a gradativa importância de engenheiros de software, gestores de tecnologia de informação e arquitetos de redes de informática, que indubitavelmente, possuem suma importância para o mantimento de empresas de grande porte. Ainda assim, pelos abundantes adventos tecnológicos e mudanças trabalhistas, é inevitável a necessidade de mão de obra qualificada, fato que possui elevada dificuldade no Brasil, já que não é toda porção populacional que possui acesso a cursos de formação profissionalizante.


   Portanto, como os preceitos difundidos pela Declaração Universal dos Direitos Humanos não possuem relevância estatal, é necessário a inserção de medidas, a fim de mitigar a controvérsia. Logo, é de responsabilidade do Ministério do Trabalho e intermédio dos sindicatos trabalhistas, a implementação de diversos e abrangentes cursos de formação laboral, principalmente nas regiões interioranas e periféricas da nação, para que assim, a integração social seja garantida e a atração externa seja de maior relevância no Brasil.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde