O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

O reflexo da tecnologia no mercado de trabalho e as novas profissões

A série britânica de ficção científica Black Mirror, criada por Charlie Brooker, explora um futuro próximo onde a natureza humana e a tecnologia entram em um perigoso conflito que se expande não só pelas relações sociais como também pelo campo profissional, impulsionando reestruturações guiadas pelas novas demandas de produção e flexibilização de atividades cotidianas. Nesse sentido, convém analisar os principais reflexos da tecnologia no mercado de trabalho e os efeitos do surgimento das chamadas "profissões do futuro".


É importante analisar, a princípio, os antecessores históricos e sociais que permitiram esses reajustes profissionais. Nessa perspectiva, destaca-se a Revolução Industrial como grande motor influenciador dos desdobramentos hodiernos, de forma que as manufaturas perderam espaço para a mecanização, iniciando um ciclo vicioso de produtividade no qual empresários passaram a investir amplamente em pesquisas que, por sua vez, culminaram em tecnologias de ponta capazes de substituir, até mesmo, alguns trabalhadores. Evidencia-se, desse modo, um panorama instável marcado pela obsolescência de certos postos de trabalho e pelo desemprego estrutural iminente.


Vale ressaltar, ainda, as consequências negativas de tal conjuntura. De acordo com um estudo realizado em 2017 pela empresa ManpowerGourp, 65% dos empregos desta geração ainda não existem. Nesse viés, faz-se necessário pontuar o papel da educação mediante essas transformações, já que sem a devida qualificação relacionada ao manuseio e manutenção desses aparatos tecnológicos, a esperada nova população economicamente ativa não conseguirá corresponder às expectativas de empregabilidade, propiciando, por conseguinte, uma desestabilização econômica. Dessa forma, avalia-se que discussões devem ser levantadas a fim de debater sobre os possíveis desafios e soluções acerca do assunto.


Torna-se fundamental, por fim, a adoção de medidas capazes de atenuar o impasse. Nesse contexto, cabe ao Ministério da Educação, em parceria com centros tecnológicos, atuar na orientação e preparação dos atuais e futuros trabalhadores, por meio de palestras ministradas por especialistas na área, cursos gratuitos de capacitação e aperfeiçoamento de técnicas auxiliadas por instrumentos modernos, além da implementação da correta utilização dos meios digitais e virtuais no âmbito escolar, com o intuito de preencher as lacunas de desinformação persistentes e sanar as demais problemáticas, garantindo, assim, a harmonização entre a tecnologia e os seus usuários.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!