O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

O problema do alcoolismo na sociedade brasileira

De acordo com Platão, viver é pressuposto de qualidade na existência e não somente adquirir a posição de figurante na passagem factual da vida, ou seja, o alcoolismo não tem colocação na vivência da população. Referente a essa temática, destacam-se a influência do captalismo na geração de alcoolatras e a pobreza como estimulo ao consumo excessivo de álcool. Logo, é imperiosa a implantação de mudanças, haja vista que os fatores citados são deletérios à economia brasileira.


Primeiramente, o contexto de estresse e conturbanção gerado pelo capitalismo para alcançar sempre valores maiores de capital, gerou o estado de fuga no trabalhador brasileiro, exortando-o ao alcoolismo como rota para tal. De posse dessa informação, é necessario o entendimento de que o ideal criado pela revolução industrial, o capitalismo, em suma, tempo é dinheiro, criou uma atmosfera de trabalho constante e realização de metas, ocasionando, portanto, estresse excessivo e, por consequência, a ingestão de álcool como anestésico, até os dias atuais. Dessa forma, é evidente os prejuizos à economia, visto que, junto ao alcoolismo, problemas de saúde são uma constante, gerando, assim, gastos ao Estado com o setor de saúde pública.


Outrossim, como já mencionado, o alcoolismo tem a função de anesésico, resultado esse da necessidadede fuga da realidade. Esse recurso deletério é utilizado em demasia pelas classes subalternas, isso é, a pobreja tem papel de protagonista, nessa lógica. A legitimidade para tal afirmação pode ser comporvada por meio das mazelas as quais as classes mais pobres vivenciam, é claro, toda camado social tem problemas, no entanto os desprovidos de capital sofrem com mais frequência e intensidade. Um exemplo do fenômeno citado pode ser observado nas cidades periféricas e mais abandonadas, as quais são abarrotadas de butecos e bares. Assim, fica claro que o Estado terá gastos exorbitantes, visto que as classes sem abundância de capital são maioria na população brasileira, ou seja, os resursos para coibir os problemas relacionados ao alcoolismo são maiores.


Em suma, o Estado deve instaurar campanhas e propagandas, por meio de veículos midiáticos, como jornais e propagandas, que instiguem o trabalhador a passar mais tempo com a família e outras formas de amenizar o estresse diário, como, também, a prática de execícios físicos, e, nas propagandas, deve-se utilizar resursos persuasivos, como famílias que foram destruidas pelo alcoolismo, com o intuito de acabar com essa mazela e promover mais saúde na sociedade brasiliera. Ademais, o governo deve oferecer mais apoio e atenção a municípios afastados, com a criação de áreas de entreterimento e convívio social, como parques, com o intento de amenizar os conflitos sociais e, portanto, a necessidade de ingestão excessíva de álcool.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!