O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

O problema do alcoolismo na sociedade brasileira

Em medicina, o alcoolismo é definido pelo consumo de grandes quantidades de álcool durante um longo período de tempo e a dificuldade de consumir poucas quantidades. É indubitável, que o álcool é intensamente desejado pelos brasileiros, com o exesso dele pode-se ocorrer incomprimento de responsabilidades e obirgações, já na saúde, desenvolver a dependência.


Primeiramente, Aristóteles em sua filosofia "justa medida", acreditava que o ideal era sempre buscar o equílibrio e que a falta ou excesso podia gerar conflitos. Em paralelo, o exesso do consumo alcoólico na sociedade brasileira pode-se considerar sinônimo de irresponsabilidade, a combinação não-homogênea do álcool e transito é de extremo risco a vida, uma vez que, o indivíduo alcoolizado perde seus sentidos dirigindo nas rodovias, acarrentando acidentes e mortes.


Além disso, a dependência alcóolica está ligado a altos custos para sociedade. Devido a violência, que por sua vez é um dos efeitos do álcool, a família de um alcóolico pode-se considerar em perigo, uma vez que, o agente está fora de si, a violência doméstica pode desencadear, deixando de ser um problema do indivíduo para um problema coletivo.


Portanto, é míster que o Estado tome providências para amenizar o quadro atual. É viável que, o Ministério da Segurança, reforçe as estruturas de fiscalização em rodovias, com blitz(batida policial repentina) e campanhas urbanas sobre o perigo do álcool no volante. E o Ministério da Educação e Cultura crie, por meio de verbas governamentais, campanhas que advertem o efeito e risco do consumo exagerado e, convergente ao cigarro, proíba propagandar intuítivas ao consumo do álcool em mídias televisivas. Somente assim, será possível de amenizar o álcool na sociedade brasileira e atingir um equilíbrio, como na filosofia de Aristóteles.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!