O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

O problema da falta de incentivo - leitura na infância

Malala Yousafzai, ganhadora mais jovem da história do Prêmio Nobel, declarou que "um livro, uma caneta, uma criança e um professor podem mudar o mundo". Logo, um país como o Brasil, com uma riqueza multicultural e importantes personagens históricos, ambos reconhecidos internacionalmente, contrapõe esse cenário com inúmeros problemas financeiros, éticos e sociais. Um dos mais preocupantes no cenário vigente, que prejudica o presente e o futuro da nação e necessita de medidas urgentes para ser corrigido, ou pelo menos, minimizado, é o da falta de incentivo à leitura, mormente vericada na infância.


O hábito de ler abrange mais do que conhecer histórias reais ou ficcionais, é um mecanismo de desenvolvimento para uma população, visto que quem o faz, torna-se capaz de estudar, transmitir experiências e ingressar nos diferentes níveis de ensino e trabalho. Desse modo, além de permitir o avanço de uma sociedade, proporciona que os cidadãos descubram sua importância e seus direitos e deveres dentro dela, contribuindo em todas e quaisquer áreas em seu país de origem e no exterior.


Diante desse panorama, é inadmissível que as crianças e os jovens do Brasil atual, com recursos sem precedentes, imponham barreiras entre si mesmos e o alcance à sabedoria, retardando o progresso e contribuindo para a estagnação do aprendizado. Ademais, a substituição do hábito da leitura por animações em plataformas de vídeos, verificado principalmente na infância, contribui para posteriores insuficiências motoras e mentais, além de prejudicar as relações interpessoais ainda na fase de desenvolvimento; já nos adolescentes, o costume torna-se impopular com o crescimento das redes sociais, que se não tiverem seu tempo de uso controlado, podem acarretar em comportamento alienado, e até mesmo, depressivo.


No prisma brasileiro hodierno, as escolas incentivam à leitura, porém essa ação ocorre de maneira equivocada: não há gradualidade, ao passo que diversos livros apresentam complexidade na linguagem e vocabulário arcaico, incoerente com o moderno formal ou coloquial. levando a nova geração à desistência por motivos de incompatibilidade com o exercício que está sendo proposto. Assim, depreende-se que além do trabalho escolar que deve ser feito elencando e elegindo obras adequadas à cada faixa etária, o governo deve garantir à toda a população, sem exceções, acesso à conteúdos de boa procedência e qualidade gratuitamente. Dentro desses padrões e de programas de valorização à alunos e professores exemplares, por parte do governo e da própria população, tornar-se-á possível construir uma sociedade em busca do desenvolvimento pleno, e então, atingi-lo.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!