O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

O preconceito linguístico em questão no Brasil

Em seu livro "preconceito linguístico:o que é,como se faz", o linguista e filólogo MarcosBagno, aborda diversos aspectos sobre aLíngua Portuguesa. Dentre elas, opreconceito ligado aos seus falantes e todasas implicações sociais dessa discriminação.No entanto, percebe-se, a persistência destaproblemática e, por isso, é preciso evidenciaras variantes da língua, assim como, suaqualidade coercitiva da norma-padrão. Nessesentido, convém analisarmos as principaisconsequências de tal postura negligente paranossa sociedade.


Em primeira análise,nota-se, que o preconceito linguístico noBrasil é algo muito notório, visto que muitosindivíduos consideram sua maneira de falarsuperior ao de outros grupos. Isso ocorresobretudo entre as regiões do país, porexemplo, um sulista que considera suamaneira de falar superior aos que vivem nonorte do país. É válido salientar os diversoscontextos em que o idioma é inserido apresentando diversas variações e particularidade regionais. Diante do exposto,é imprescindível admitir que todas as variações são inerentes a língua e devem ser consideradas um valor cultural e não um problema.


Além desse fator, a mídia corrobora para a persistência dessa segregação linguística.Não são raros programas televisivos que formulam seus personagens de formacaricata. Exemplo disso foi, o personagemintitulado de "Nerso da Capitinga", doprograma "Zorra Total", que aludia a um homem do ambiente rural e à sua fala baseada em variantes regionais, eraridicularizada, de forma a incitar o riso do telespectador. A partir dessa perspectiva,nota-se que os meios de comunicação,devido ao seu alto poder persuasivo,influenciam negativamente a população à perpetuação do preconceito linguístico,naturalizando como forma de entretenimento.


Portanto, indubitavelmente, medidas são necessárias para resolver esse problema. Para isso, as escolas devem valorizar o ensino dasvariações linguísticas, por meio de textos literários e quadrinhos, com o intuito deconscientizar o estudante sobre aflexibilidade da língua, de modo a respeitá-la.Ademais, a mídia com seu alcance nacional,pode prestar um serviço mais útil em relaçãoaos comportamentos linguísticos, buscandolevar ao público o respeito a todos asvariedades linguísticas, promovendo o combate ao preconceito inserido em nossasociedade. Dessa forma, o Brasil poderia superar o preconceito linguístico.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!