ENTRAR NA PLATAFORMA
O mercado de cosméticos falsificados

A série de comédia americana, Todo Mundo Odeia o Chris, é um dos programas mais famosos da televisão brasileira, alcançando milhares de espectadores. Em um de seus episódios o personagem principal, Chris, presenteia sua mãe, Rochelle, no dia das mães com um perfume de marca chamado Puro Vudu, entretanto tratava-se de um produto falsificado que causou sérios problemas de pele a mãe do protagonista. Infelizmente, esse caso é extremante comum no Brasil, uma vez que, diariamente os cidadãos consomem uma enorme quantidade de produtos falsificados, seja pela necessidade de manter um padrão, seja pelo preço dos produtos, o que gera sérias consequências para os brasileiros.


Primeiramente, é importante destacar que o critério de beleza do século XXI é um dos principais fatores do alto consumo de produtos falsificados. Indubitavelmente, como descreve o pensador Guy Debord a atualidade é pautada na sociedade do espetáculo, na qual as mulheres, na maior parte dos casos, sentem a necessidade de adquirir um elevado padrão de beleza, investindo, cada vez mais, tempo e dinheiro em produtos falsificados como maquiagem, perfumes e produtos de cabelo para tentar, a todo custo, ter o rosto e a pele perfeita. Lamentavelmente, isso não é o resultado final obtido com o consumo desses produtos, já que, muitos podem causar infecções oculares e de pele, além de, queda de cabelos e unhas.


Ademais, o preço dos produtos é um atrativo para o seu consumo. Inquestionavelmente, com o fim da Guerra Fria, o mundo se tornou multipolar e extremamente conectado, mas infelizmente a globalização aumentou as desigualdades sociais e econômicas. Isso, por conseguinte, fez com que muitas mulheres, afim de, tentar alcançar os padrões de beleza das pessoas ricas e grandes modelos, optassem por produtos falsificados, devido ao seu preço extremamente atrativo. Porém, o baixo preço tem suas consequências, uma vez que, não terão a mesma textura, qualidade de aplicação ou duração do produto original. Sem contar o fato de que esses consumidores podem gastar muito mais dinheiro em médicos e esteticistas para resolver problemas como os diversos tipos de alergias que podem adquirir com o uso de falsificações e, muitas vezes, esse preço é mais elevado do que se utilizassem produtos originais.


Portanto, fica evidente que os cosméticos falsificados no Brasil são um problema atual e persistente que deve ser resolvido. Primeiramente, a vigilância sanitária, como órgão responsável pela garantia da qualidade de produtos brasileiros, deve assegurar que esses produtos não cheguem aos consumidores. Isso deve ser feito por meio da maior fiscalização em aeroportos e estradas, já que, são por esses meios que os produtos entram no país, além de, aplicar multas para todo e qualquer comerciante que venda produtos piratiados. Aliado a isso, o ser humano deve adquirir maior conhecimento sobre os efeitos colaterais desses produtos. Isso deve ser feito por meio de anúncios, em redes sociais e no youtube, de médicos e influenciadores, demonstrando por meio da fala e fotos os perigos do uso desses cosméticos. Por fim, com essas medidas as pessoas se tornariam mais conscientes, o que vem a melhorar o problema no Brasil como um todo.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde