ENTRAR NA PLATAFORMA
O mercado de cosméticos falsificados

                Isabel Bathory, nobre húngara que viveu no século XVI, ficou conhecida na História como “Condensa Sangrenta”, pelo boato de que se banhava em sangue de jovens mulheres como tratamento de beleza. Na atualidade, ainda se observa a busca pela beleza com uso de cosméticos dos mais variados tipos. No entanto, muitas pessoas recorrem, frequentemente, aos cosméticos falsificados, por serem mais baratos, não se atentando ao fato de que a comercialização desses produtos pode ocasionar problemas de saúde e piorar a condição social de milhares de trabalhadores que atuam nesse comércio.


                Nesse sentido, convém lembrar que produtos falsificados não passam por qualquer tipo de fiscalização antes de serem distribuídos e, por isso, deixam de levar em suas embalagens o aviso de que podem possuir substâncias passíveis de causarem reações alérgicas no usuário. Assim, ao utilizarem esses cosméticos, os consumidores podem, inadvertidamente, acabar prejudicando a própria saúde, por conta da irresponsabilidade dos produtores dessas mercadorias falsificadas.


                Ademais, a comercialização desses produtos é feita, majoritariamente, por vendedores em condição de trabalho informal. Nesse sentido, cabe destacar que o Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que 41% da população ocupada tem um trabalho informal, o que pode ser ruim para o trabalhador, uma vez que não possui estabilidade financeira e não pode contar com ajuda do governo, como o recebimento do Seguro Desemprego, caso venha a perder o trabalho.


                Fica evidente, portanto, que o mercado de cosméticos falsificados traz malefícios tanto aos que compram quanto aos que vendem. Então, fica a encargo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aumentar a fiscalização da comercialização de produtos falsificados, criando um canal de denúncias, por meio do qual a população pode deixar suas queixas, seja via internet ou telefone, a fim de diminuir a circulação desses produtos. Dessa forma, espera-se que a utilização de cosméticos alternativos seja rara e seus prejuízos, minimizados.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde