O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

O legado da escravidão e o preconceito contra negros no Brasil

A falsa sensação de democracia racial.
Já se passaram 127 anos após a Lei Áurea, que em tese, colocou um ponto final na escravidão. Contudo, o que se viu, foi um abandono do negro a sua própria sorte. Não houve suporte ou algum mecanismo que integrasse essas pessoas na sociedade. Além disso, alguns deles optaram em seguir na mesma vida, uma vez que não tinham condições de sobrevivência.
Em primeira análise, deve ser notado que o Brasil possui mais de 500 anos e, em boa parte desse período, a escravidão se fez presente. Não só o ato de escravizar negros africanos, mas também de diminuir sua condição humana. A falácia de que o homem branco era um ser biologicamente mais evoluído do que aqueles de pele parda, negra ou amarela, perdurou por muitos anos. E até hoje deixou vestígios em nossa história.
Em uma tentativa de reflexão sobre a exclusão racial, a revista Carta Capital, propôs o teste do pescoço. No teste, as pessoas deveriam observar ambientes considerados elitistas e verificar se existiam negros ali, quem eram essas pessoas e quais seus cargos. Fazendo o teste, não é muito difícil perceber que boa parte dessas pessoas ocupam cargos de baixa escolaridade ou até mesmo não possuem o acesso aquele lugar. O exercício de observar os locais, talvez não fosse espantoso, se analisado em um país europeu, onde existe pouca miscigenação. Porém, de acordo com as pesquisas, os negros são a maioria da população, acentuando o fato de existir uma falsa ideia de democracia racial.
Somando a isso, cabe ainda ressaltar, que de acordo com pesquisas do IBGE, existem grandes disparidades socioeconômicas entre brancos e pretos. A população negra possui menores condições de vida, além de encontrar dificuldades em ingressar no mercado de trabalho formal.
Nesse sentido, portanto, o racismo não deve ser visto como um tabu, mas sim como uma problemática real e evidente na sociedade. O governo, por exemplo, tem proposto medidas afirmativas que visam equiparar os menos favorecidos, como é o caso das cotas. Além disso, seria interessante se houvesse uma reestruturação da grade curricular, incluindo aulas sobre a cultura africana e o que ela nós traz hoje. A educação pode ser uma ferramenta fundamental para que fato exista uma igualdade racial.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!