O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

O legado da escravidão e o preconceito contra negros no Brasil

Apesar de o Brasil ter abolido a escravatura no final do século XIX, a falsa concepção da raça negra como inferior às outras raças continua arraigada na sociedade brasileira. Nesse sentido, a cultura do racismo é fruto de reflexos históricos. Sendo assim, para garantir respeito e diretos iguais ao povo negro, intervenções são fundamentais.
Primeiramente, para que se lute contra o racismo, é preciso reconhecer que ele existe. Para isso, basta por em prática o ?teste do pescoço?, que constitui em observar a quantidade de negros ocupando grandes cargos políticos, profissionais e até mesmo em instituições de ensino superior, além de atestar que em disparada é a maior população carcerária, maior vítima de violência e de abordagem policial. Apesar disso, muitos acreditam no mito da democracia racial, alegando que o Brasil escapou do racismo e da discriminação. No entanto, tal argumento é equivocado e contestável, tendo em vista a inúmera opressão vivida pelo povo negro desde a colonização.
Nesse sentido, convém lembrar que, embora os negros sejam maioria no país, ocupam posição de desvantagem. Possuem a maior taxa de analfabetismo, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e ocupam em maior escala trabalhos informais e de baixa remuneração. Ademais, com o advento da internet, é alto o índice de discriminação racial por meio das redes sociais. Casos famosos, como o da jornalista Maju Coutinho e atriz Taís Araújo, ganharam espaço na mídia, mostrando que o racismo não apenas persiste, mas também não escolhe classe social.
Dessa forma, portanto, a democracia esperada após a abolição não aconteceu até hoje. Logo, a fim de combater o olhar racista no país, medidas são necessárias. Assim, o Ministério da Educação (MEC) deve instituir nas escolas palestras de conscientização às crianças, fomentando o respeito. Cabe, ainda, aos meios de comunicação transmitir noticiários sobre a equidade de raças e problematizar a banalização do racismo, induzindo à reflexão e mudanças na conduta do indivíduo. Além disso, o Poder Legislativo, sendo mais punitivo nas leis contra essa situação, garantirá a integração das minorias à sociedade e diminuirá o preconceito herdado na colonização.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!