O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

O legado da escravidão e o preconceito contra negros no Brasil

Por uma sociedade melhor
"Triste época! É mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito". Na frase Albert Einsten fica claro que o preconceito sempre foi um problema difícil de ser combatido. Desse modo, é válido analisar no Brasil, que a discriminação de pessoas é um problema atual, e dois aspectos são relevantes para a problemática, o legado histórico e o desrespeito às leis.
Segundo a Histórico, os negros sempre foram vistos com inferioridade aos colonizadores europeus. Comprova-se isso pelo fato de 1530 até meados de 1888, os portugueses traziam os escravos, e os vendiam como se fossem mercadoria. Esse cenário, juntamente com o preconceito sofrido diariamente, corroboram a ideia que são vítimas de um legado histórico-cultural. Nesse ínterim, o legado de superioridade prevaleceu ao longo dos anos enraizando-se até a sociedade contemporânea, mesmo que de forma oculta à primeira vista.
Conforme visto pela Constituição Nacional Brasileira, é crime inafiançável e imprescritível o racismo. No entanto, observa-se que em diversas parte do país isso não acontece, principalmente no mercado de trabalho. Prova disso são os dados do IPEA enquanto a taxa de desemprego afeta 5,6% dos homens brancos, entre negros chegam a 6,6%. Tornando necessário medidas para resolver o impasse.
Diante dos argumentos citados, é dever do Governo Federal proteger os negros contra o racismo, impondo leis mais rígidas e punições mais severas a àqueles que as desrespeitarem e fazer parceria com ONGs para que façam campanhas promovendo o respeito e interação. Do mesmo modo, o Ministério da Educação, deve direcionar mais investimento na educação, aumentando a capacidade dos professores diante dos problemas apresentado, no intuito de formar cidadãos mais comprometidos em garantir o bem-estar da sociedade a todos que nela convivem.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!