O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

O histórico desafio de valorizar o professor


De acordo com o líder africano Nelson Mandela, a educação é a arma mais poderosa para mudar o mundo. De fato, ela pode ser revolucionária, mas não atingiria grandes dimensões sem sua principal ferramenta de transmissão de conhecimento: o educador. Contudo, apesar da grande importância que o professor possui, a profissão é muito desvalorizada no cenário brasileiro e essa problemática se sustenta no reflexo da importância que o estado dá para a educação e na indiferença da maioria da população.

O advento da república brasileira não trouxe transformações sociais. Os reflexos de uma sociedade aristocrata e de privilégios emanava sobre a educação que, inevitavelmente, era excludente, sendo de qualidade apenas para a elite. De acordo com o economista britânico, a educação nunca foi despesa, é, na verdade, um investimento com retorno garantido. Hodiernamente, contudo, o Estado ainda não da a devida importância a educação, uma vez que os professores são mal remunerados, o que desvaloriza a profissão no mercado e contribui para sua impopularidade entre os jovens em busca de um ofício.

Por outro lado, a indiferença da população contribui para que o problema não seja resolvido, uma vez que o Estado fica livre de pressões sociais para determinar salários e leis que recaem sobre o professor. De acordo com o líder pacifista indiano Mahatma Gandhi, "Você nunca sabe que resultados virão da sua ação. Mas se não fizer nada, não existirão resultados". Destarte, a falta de engajamento da população na questão inviabiliza a resultante melhora nas condições e, consequentemente, na valorização do professor.

Portanto, medidas são necessárias para mitigar a desvalorização que atinge os professores. Para isso,
as escolas devem promover um projeto que, por meio de palestras, apresentações artísticas e atividades lúdicas, possibilitem a conscientização dos pais e outras parcelas da população sobre a condição dos professores-uma vez que ações culturais coletivas tem grande poder transformador. Ademais, ativistas políticos devem convocar a população para fazer manifestações reivindicando melhorias nas condições salariais dos professores e maiores investimentos por parte do Estado na educação. Destarte, poder-se-á transformar a educação em uma arma ainda mais poderosa para mudar o mundo.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!