ENTRAR NA PLATAFORMA
O consumismo e seus impactos ambientais

 


    É indubitável que a sociedade capitalista possibilitou muitos avanços tecnológicos e científicos para a sociedade. Exemplo disso é o surgimento da Indústria durante a Revolução Industrial, que fez a produtividade crescer exponencialmente e, assim, aumentar o consumo da população. Nesse sentido, o consumismo exagerado, característica do mundo globalizado, deve-se principalmente à mídia que intensifica o consumo da população e tem como consequência a exploração excessiva dos recursos naturais.


    A princípio, é imperioso ressaltar que com a internacionalização do mundo capitalista a mídia adquiriu um grande poder de persuasão sobre a população, o que a faz ter uma relação direta com o mercado. Segundo Zygmunt Bauman, ''em uma sociedade de consumo os caminhos são muitos e dispersos, mas todos eles levam às lojas. Qualquer busca existencial, e principalmente a busca da dignidade, da autoestima e da felicidade, exige a mediação do mercado''. Sendo assim, a mídia e a propaganda relacionam o ato de comparar com o bem estar e felicidade, e com a globalização essa ideia se espalha tornando-se um ideal a ser seguido por todos da ''aldeia global''. 


    Ademais, salienta-se que os impactos ambientais estão intimamente ligados à exploração excessiva dos recursos naturais. Segundo um relatório feito pela Word Watch Institute (WWI), hoje é extraído anualmente 60 bilhões de toneladas de recursos naturais. Isso representa 50% a mais do que era extraído 30 anos atrás. Dessa forma, a emissão de gases tóxicos pelas indústrias aumenta a concentração dos gases de efeito estufa na atmosfera e acaba agravando os problemas ambientais já existentes.


    Portanto, tornam-se necessárias medidas que solucionem as problemáticas apresentadas. Primeiramente, cabe à mídia, por ter o importante papel de informar as notícias do mundo para os cidadãos, alertar a população sobre os efeitos gerados pelo consumo exagerado, mediante propagandas, tendo como objetivo a diminuição do consumismo. Em segundo lugar, o Ministério do Meio Ambiente deve controlar a extração dos recursos naturais, por meio de uma fiscalização mais rígida nas indústrias de produção, com o fito de diminuir a emissão de gases tóxicos para o meio ambiente. Quiçá, dessa forma, seja possível viver em uma sociedade que consuma de forma consciente e que explore os recursos naturais moderadamente. 


 


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde