O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

O consumismo e seus impactos ambientais

De acordo com as leis newtonianas, para toda ação há uma reação, sendo essa de igual intensidade no sentido contrário. De tal maneira, ações antrópicas de consumismos exacerbados têm acarretado inevitáveis consequências. Nesse contexto, há dois fatores que não podem ser negligenciados: a extração excessiva de recursos naturais, que faz com que esses se tornem cada vez mais escassos, e o descarte incorreto do lixo eletrônico, fator crescente desde a Revolução Industrial do século XVIII, em decorrência do grande aumento do número de máquinas e os avanços tecnológicos. Nessa perspectiva, esses desafios devem ser superados de imediato, para que uma relação harmônica entre o homem e o meio ambiente seja alcançada.


Em primeira análise, cabe pontuar que o consumo está diretamente ligado ao processo de escassez de recursos naturais, em especialmente os não renováveis, como, por exemplo, o petróleo, que é utilizado em grande escala em produtos como sacolas, copos e embalagens., levando um tempo médio de 400 anos de decomposição, ou seja, tempo suficiente para a poluição do solo, de rios, e a prejudicação de espécies que dependem do local degradado. Diante do exposto, conclui-se que é de crucial importância a solidificação de políticas públicas que visem a preservação de recursos naturais.


O filósofo prussiano Kant dizia que "o homem é aquilo que a educação faz dele". Seguindo tal linha de pensamento, convém frisar como salientador do problema a carência de uma educação voltada para o consumo e descarte consciente, uma vez que, produtos com agentes poluentes como o plástico, podem ser substituídos por produtos biodegradáveis, e o lixo eletrônico não e descartado corretamente, por consequência da falta de informação sobre a maneira e os locais corretos de descarte.


Portanto, é mister que o Estado tome providências para amenizar o quadro atual. Portanto, compete ao Ministério do Meio Ambiente, juntamente ao Governo Federal , promover políticas de preservação dos recursos naturais, por intermédio da substituição de agentes poluentes por produtos biodegradáveis, sendo essa ação aplicada em indústrias alimentícias, farmacêuticas, têxteis e todas aquelas com uso excessivo de poluentes em seus produtos. Ademais, é imprescindível que o Ministério da Educação, juntamente com profissionais do Ministério do Meio Ambiente, realize palestras em instituições de todos os graus de ensino e na comunidade, que exponham alternativas sustentáveis em hábitos do cotidiano, bem como os locais e a maneira correta do descarte do lixo eletrônico. Com a realização de tais medidas, uma sociedade crítica diante de seus hábitos de consumo e descarte poderá ser construída, consolidando, assim, uma relação harmônica entre ser humano e meio ambiente.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!