O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

O aumento do trabalho informal no Brasil

O Brasil esteve em situações péssimas economicamente ao decorrer da sua hiatória, como quando Fernando Collor o governava, já que, por conta da desvalorização do cruzeiro, o presidente pôs em prática o Plano Real, que previa a criação de uma nova moeda. Atualmente, o país encontra-se em outra crise, a de desemprego, porque o Estado não intervém significativamente, o que, por consequência, resulta na procura por dinheiro, quase a qualquer custo, pois muitos estão se tornando trabalhadores informais.


Primeiramente, é notável que os governantes têm mínima intervenção na economia, uma vez que está faltando trabalho e as pessoas buscam renda exercendo, algumas vezes, tarefas para elas mesmas, a exemplo do taxista. No entanto, o fato de o Estado mexer na economia possibilitaria o surgimento de muitas vagas, da mesma forma que aconteceu nos Estados Unidos após a crise de 2008 e de Barack Obama adotar o keynesianismo (sistema econômico que apoia a interferência). Portanto, uma vez que a tese do economista inglês John Maynard Keynes foi provada, há uma opção para acabar com o colapso atual.


Em consequência da não intromissão, uma parte dos brasileiros vive na informalidade e está instável financeiramente, visto que o ganho dessa depende dos que são melhor remunerados e pode ser desigual ou até negativo, a depender do dia, considerando o caso dos taxistas. Diante disso, o momento é imprescindível para que donos de grandes empresas, além do já citado poderio da nação, reformulem suas estratégias, pois, consoante Charles Duhigg, no livro O Poder do Hábito, "bons líderes aproveitam as crises para reformular seus hábitos organizacionais". Logo, os indivíduos que sofrem com tal insegurança dependem das atitudes da elite.


Sendo assim, viu-se que é indispensável a prática da teoria de Keynes para que os danos à classe trabalhadora não sejam maiores, o que implicaria uma recessão semelhante a do período de Collor. Então, o Estado deve impedi-lá, por meio da criação de oportunidades de serviços, o que pode ser feito pelo investimento em obras públicas, que beneficiariam a população de diversas formas, como um hospital, objetivando a evolução do país. Além disso, empresas ajudam nessa luta, por intermédio do aumento na produção, por exemplo, a gêneros alimentícios, visando a empregação de indivíduos, os quais terão dinheiro para não deixar que os produtos em excesso acumulem. Desse modo, brasileiros terão serviços formais e garantidos, o que ajudará na ascensão da qualidade de vida e da economia do Brasil.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!