O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

O aumento da expectativa de vida como desafio no Brasil

Na Roma Antiga, era comum uma pessoa vir a óbito quando alcançava a casa dos trinta anos de idade, já no período medieval, existem registros que chegam à conclusão de que quase metade dos recém-nascidos acabava falecendo. Hoje, no Brasil, com os avanços da medicina quanto ao incentivo na área da saúde pública ajudaram a população a viver mais. Nesse sentido, uma maior expectativa de vida acarreta mais gastos ao Estado com o fator previdenciário e saúde pública. E, é dever do Estado garantir meios para melhorias do Sistema Único de Saúde (SUS) e fazer reformas de cunho econômico para que no futuro não falte recursos destinados aos pagamentos de benefícios.


Um dos fatores associados ao aumento da longevidade do brasileiro, destacam-se o crescimento econômico do país, acesso ao saneamento básico e condições melhores de higiene e saúde. No país, mesmo com o aumento da expectativa de vida para 75 anos, a idade de aposentadoria se manteve em 55 anos, com isso, houve acréscimo no número de anos em que o governo paga benefícios previdenciários, o que impactou negativamente a economia brasileira. Segundo relatório do Tesouro Nacional, os aposentados recebem, em média, 70% do seu salário nos anos restantes de vida, um número que contabiliza cerca de um terço de todo gasto do governo. Isso significa que reformas no setor previdenciário devem ser feita pelas autoridades para que no futuro os beneficiários não fiquem sem pagamentos.


Outro fator que corrobora para os desafios perante o aumento da expectativa de vida no Brasil, diz respeito ao sistema de saúde, que deve estar preparado para receber e atender a população que está envelhecendo. Em virtude disso, são necessários mais médicos para atendimento e melhor infraestrutura dos centros clínicos. Outro reflexo neste cenário consiste nos problemas crônicos de saúde que tendem a surgir à medida que a população envelhece, e que necessitam de um suporte clínico contínuo por parte dos setores de saúde. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, em 2060 cerca de 25% da população brasileira terá mais de 65 anos. Ou seja, o envelhecimento dos habitantes do país é uma tendência irreversível e, logo, se faz imprescindível que as autoridades melhorem, constantemente, os serviços de saúde da nação.


Dessa forma, indubitavelmente, providências são necessárias para melhorias da saúde pública e da economia do Brasil. Cabe ao Ministério da Saúde criar novos centros de saúde voltados para a vitalidade e bem-estar do idoso, o qual promovam palestras, atividades físicas e, caso preciso, tratamentos clínicos adequado, a fim de que a comunidade geriátrica viva o resto de seus dias com qualidade e dignidade. Ademais, o Poder Público junto ao Ministério da Economia deve fazer reformas no sistema previdenciário do país, aumentando a idade mínima para se aposentar, já que o brasileiro está vivendo mais. Também, é necessário a criação de novos empregos para que haja aumento da captação de recursos para o sistema previdenciário e que, assim, a estabilidade de pagamentos de benefícios seja mantida.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!