O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

O agronegócio como ameaça ao meio ambiente

Desde a Revolução Francesa, entende-se que uma sociedade só progride quando todos os cidadãos mobilizam-se por um problema social. Entretanto isso constata-se no século das luzes, mas não intrinsecamente na realidade contemporânea brasileira, quando observa-se a questão dos desafios da expansão do agronegócio , seja pela formação social, seja pela ineficácia do Estado em políticas públicas.
A priori, a formação social brasileira é uma causa histórica do problema. Durante o Governo de JK , foi perceptível aumento da fronteira agrícola, devido o aumento de exportações, como consequência essa expansão acarretou com prejuízos ambientais, visto que não houve planejamento sustentável. Na atualidade isso pode ser notado, pelo mapa de desmatamento das florestas brasileiras, e ao aumento da fronteira agrícola.Falta um Plano governamental para solucionar esse problema de forma gradativa.
A posteriori , falta de políticas públicas é uma causa atual do problema. Segundo Gilberto Dimenstein , jornalista brasileiro, na sua obra cidadãos de papel, ele descreve, um cidadão com direitos adquiridos, mas não usufruídos, isso acontece na grande maioria dos casos , por falta de condições fornecidas pelo Estado. Assim também ocorre com a questão da expansão do agronegócio, uma vez que o direito a um meio ambiente saudável é constantemente negado pela atual condição de precariedade estatal.
Fica evidente, portanto, que para superação , dos desafios da expansão do agronegócio, o Estado deve por meio de Plano Nacional de desenvolvimento sustentável, administrados pelo Poder Executivo Federal, criar zonas de proteção ambiental , aonde, terras com florestas, vão ser protegidas pela Polícia Federal Ambiental, com objetivo de evitar a expansão da fronteira agrícola.Dessa forma o Poder Público vai amenizar o problema, gerando um progresso no tecido social brasileiro, semelhante das Revoluções Iluministas do século XVIII.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!