ENTRAR NA PLATAFORMA
O abuso de poder e de autoridade no Brasil

            A revolta da chibata foi um motim naval onde marinheiros de baixa patente reivindicavam o fim dos castigos e dos abusos de autoridade que sofriam naquela época. Atualmente, mesmo que dezenas de anos depois, o abuso de poder continua sendo uma problemática insistente na sociedade brasileira atual, onde o abusador uso o poder garantido pelos cargos em que está inserido para fazer valer suas vontades particulares, o que gera agressões e humilhações às ás vítimas do abuso.
            Em primeiro lugar, nota-se que a condição e o poder gerados por alguns cargos sociais transmitem o sentimento de superioridade aos indivíduos, o que os leva a pensar que são “intocáveis”. De acordo com o filósofo Barão de Montesquieu, todos os homens com poder são tentados a abusar. Dito isso, evidencia-se que, após transitar para uma classe ou patente mais alta na sociedade, o indivíduo tende a adquirir naturalmente o desejo de inferiorizar o próximo, seja com agressões físicas ou verbais, a fim de revigorar seu sentimento de poder e impunidade.
            Ademais, nota-se que o abuso de autoridade está ligado ao aumento do índice de violência policial nas comunidades de todo o país. Segundo o levantamento da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), 49 milhões de brasileiros declararam ter sofrido humilhações durante abordagens policiais. Desses, 64% eram homens negros das classes C, D e E que alegaram terem sido abordados de forma violenta pela polícia.
            Torna-se evidente, portanto, que medidas são necessárias para combater os males provocados pelo abuso de autoridade no Brasil. Diante disso, cabem aos Governos estaduais, por meio do bom uso do poder legislativo, desenvolver punições mais rigorosas para quem comete esse delito, além de disponibilizar canais acessíveis para denunciar esses crimes, visando amenizar ao máximo a problemática do abuso de poder na sociedade brasileira.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde