O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

O abandono de idosos no Brasil

Na Grécia Antiga, em especial na pólis de Esparta, existiu um conselho de anciãos, homens com mais de 60 anos, denominado Gerúsia, responsável por administrar e tomar decisões legislativas para o bem-estar dos cidadãos gregos. Entretanto, a figura dos idosos mudou drasticamente nos tempos hodiernos, passando a ser tratados com desprezo e desrespeito, e não mais com admiração, sendo violados de seus direitos e abandonados pelos familiares. Nesse contexto, não há dúvidas de que o abandono de idosos é um desafio no Brasil, o qual ocorre, infelizmente, devido não só ao enfraquecimento das relações familiares, como também aos efeitos negativos que essa situação gera na saúde mental dos idosos abandonados. 


Promulgada pela ONU em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos garante a todos os indivíduos o direito à segurança, à diginidade e ao bem-estar social. Todavia, a realidade é justamente o oposto, claramente refletida no enfraquecimento das relações familiares. Uma comprovação desse problema está nos dados coletados pela revista "Isto é", em que mostra que entre 2012 e 2017, o número de idosos instalados em abrigos aumentou em cerca de 33%, evidenciando a negligência e descaso de muitas famílias com a situação em que o idoso se encontra, onde o trabalho e as ambições pessoais são mais importantes que os laços cosanguíneos. Sendo assim, é inaceitável que os direitos dessa parcela previstos em lei e no Estatuto do Idoso continuem sendo violados, uma vez que esses devem ser tratados com amor, respeito, dignidade e atenção, merecendo no mínimo visitas semanais. 


Faz-se mister ainda salientar, os efeitos negativos que essa negligência pode gerar na saúde mental dos idosos como impulsionador do problema. Para compreender melhor esse cenário, pode-se recorrer ao pensamento do escritor tcheco Franz Kafka, em que diz "a solidariedade é o sentimento que melhor expressa o respeito pela dignidade humana", comprovando que o respeito com essa parcela da população não é vista nas relações familiares, já que esses são deixados de lado e tratados como um peso. Assim, os idosos começam a apresentar um sentimento de solidão, tristeza e depressão, haja vista que além das transformações que a idade traz, como a mudança do corpo, a perda de independência e doenças, esses indivíduos ainda precisam lidar com a ausência e perda de pessoas queridas. Dessa forma, é inadmissível que tal falta de compreensão e empatia se perpetuem, já que  trazem inúmeros danos na vida dos envolvidos. 


Infere-se, portanto, que o abandono de idosos no Brasil é uma questão social que precisa ser revertida. Com isso, é primordial que o Ministério da Educação, como gestor da qualidade do ensino do país, juntamente com a grande mídia, como responsável por propagar informação, promovam campanhas nas mídias televisivas e nas redes sociais a respeito da importância do respeito a todos, mas principalmente aos mais velhos, que são dignos de uma vida de qualidade e de honra, por intermédio de dados e relatos de idosos, com o intuito de sensibilizar os cidadãos e conseguir modificar essa realidade. Além disso, é necessário que essas questões sejam trabalhadas também no ambiente escolar, para que saiam de lá jovens críticos e conscientes dos direitos dos idosos. Através de tais ações, espera-se promover uma melhora nesse cenário. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!