O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

O abandono de idosos no Brasil

No programa “Os Simpsons”, são retratadas as desventuras de uma família norte-americana. Nessa narrativa, o septuagenário Abe Simpson, após ser considerado senil pelo filho, é abandonado em um asilo, onde não consegue viver adequadamente. Paralelamente, no Brasil, o abandono de idosos por seus parentes acarreta na desvalorização do papel social e na redução do padrão de vida desses indivíduos. Destarte, é profícuo analisar tal problemática.



Primeiramente, de acordo com o estudioso Manuel Castells, a insegurança advinda da globalização favorece a formação de comunidades fechadas, marcadas pelas características culturais comuns.  Nesse contexto, as interações entre diferentes gerações, nascidas e desenvolvidas em ambientes diferenciados, se tornam mais escassas. Consequentemente, a importância dos mais longevos é desconsiderada, uma vez que eles apresentam dificuldades em se integrar à contemporaneidade. Assim, o direito ao envelhecimento saudável, conforme é assegurado pelo Estatuto Nacional do Idoso, não é efetivado.



Por conseguinte, cabe ressaltar que, consoante ao sociólogo Émile Durkheim, a qualidade da coexistência comunitária depende da harmonia no cotidiano de cada um de seus membros. Nesse sentido, o desamparo dos envelhecidos prejudica não apenas os abandonados, mas também as relações coletivas de modo geral, haja vista a importância da estrutura familiar para a coletividade. Consequentemente, ocorre a deterioração dos vínculos afetivos, o que impacta na forma como cada cidadão interage com a realidade. Em decorrência disso, é reduzida a capacidade comunal de superar obstáculos à convivência virtuosa entre os envolvidos.



Logo, medidas se fazem necessárias para alterar esta situação. Visando a esse objetivo, é mister que o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, em parceria com o MEC, desenvolva uma campanha de conscientização acerca da inclusão dos mais velhos na  normalidade populacional. Nessa perspectiva, por meio da realização de eventos e gincanas públicas, fundamentadas em atividades educativas universais, há de se promover a valorização dos anciãos, com a finalidade de garantir a aproximação entre idades díspares. A partir dessas ações, poder-se-á construir uma sociedade mais receptiva, interligada e capaz de afiançar o acesso à velhice digna, diferentemente do que ocorreu com Abe Simpson.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!