ENTRAR NA PLATAFORMA
O abandono de idosos no Brasil

      Na obra "Utopia",do escritor inglês Thomas More,é retratada uma sociedade perfeita,na qual o corpo social padroniza-se pela ausência de conflitos e problemas.No entanto,o que se observa na realidade contemporânea é o oposto do que o autor prega,uma vez que o abandono de idosos no Brasil apresenta barreiras as quais dificultam a concretização dos planos de More.Nesse sentido,diante de uma sociedade instável e temerária,que mescla conflitos nas esferas políticas e sociais,faz-se necessária uma severa análise da problemática.


        Precipuamente,é fulcral pontuar que,com o advento da Segunda Revolução Industrial,em meados do século XIX,conceitos fundamentais da humanidade foram deturpados pela indústria quando a mesma infundiu,na esfera social,um pensamento secundarista,no qual o valor do homem é diretamente associado à sua capacidade de gerar riquezas.Nesse contexto,os ideais tradicionais,como a geração de muitos filhos para garantir uma velhice sadia e auxílio para os futuros cuidados necessários,foram substituídos por uma ideologia monetária consumista,onde os idosos são,frequentemente,abandonados por serem vistos como "pesos econômicos".


        Ademais,é imperativo ressaltar a indiferença social como outro impulsionador do problema. Consoante ao sociólogo alemão Dahrendorf,no livro "A Lei e a Ordem",a anomia é uma condição social onde as normas reguladoras do comportamento coletivo perdem sua validade.Analogamente ao que foi exposto pelo autor,a insensibilidade para com os idosos que padecem maus-tratos e abandono,assim também como a isenção do compromisso social de denunciar tais recorrências, mostram-se nocivas à tal parcela da sociedade,uma vez que a mesma fica exposta à negligência e a diversos riscos para a saúde física e mental. 


          Portanto,indubitavelmente,medidas são necessárias para resolver o impasse.É imperioso que Estado,na posição de autoridade,através do Ministério dos Direitos Humanos,juntamente ao Ministério da Saúde,financie casas de repouso públicas,além de ofertar atendimento profissional  especializado em tais ambientes,com o intuito de assegurar,aos idosos brasileiros,abrigo,amparo e saúde física e mental.Cabe ainda referente,através do Ministério da Justiça e Segurança pública,promover um sistema de fiscalização e punição eficiente;fora,propagandear campanhas que conscientizem sobre a importância do apoio aos idosos,a fim de garantir a segurança,acolhimento de tal grupo social e penalizar os trangressores do Estatuto do Idosos.Dessarte,a questão supracitada poderia ser profligada.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde