O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Mulher e sociedade contemporânea

Segundo as ideias de Maquiavel, não há nada mais difícil ou perigoso do que tomar a frente na introdução de uma mudança. Visto isso, é posssível mencionar que ela é essencial para o desenvolvimento da sociedade. Promulgada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos garante a todos os indivíduos o direito á segurança e ao bem-estar social. Conquanto, o problema da falta de oportunidades para as mulheres na sociedade contemporânea impossibilita que parte da população desfrute desse direito universal na prática. Nos tempos de hoje, tal avidez tem perdido seu espaço no meio social, vtima de uma falta de incentivo por parte dos setores responsáveis por criá-la e do próprio mercado, que desestimula um hábito crucial na vida da população. Nessa perspectiva, esses desafios devem ser superados de imediato para o bem de uma sociedade que se encontra fragilizada.

Em primeiro lugar, é importante salientar que a participação das mulheres na política ainda é um desafio. Para uma socióloga do Centro Feminista dos Estudos, os números mostram que a norma de 2009, que obriga os partidos a destinarem 30% no mínimo, das candidaturas ás mulheres não tem sido cumprida. Infelizmente, estamos em um país machista e ela acaba não participando, em termos de candidatura, como deveria participar. Também, pode-se redigir que as diferenças salariais entre homens e mulheres cresceram bastante. Percebe-se, que a renda salarial masculina é inferior a renda feminina. Estes aspectos citados, são apenas alguns problemas que elas enfrentam no cotidiano. Diante do exposto, isso é subjetivo e a sociedade não pode aceitar negligência do Estado e do poder público diante desse aspecto.

Em segundo lugar, outro aspecto fundamental que não pode ser esquecido nessa análise é que muitos brasileiros pensam que as mulheres são culpadas pela violência que sofrem dentro da sociedade. Para eles, a mulher deve ´´dar-se ao respeito´´ e a maioria ainda acredita que se ´´ela soubesse se comportar melhor, haveria menos estupros´´. Estas conclusões foram feitas pelo Instituto de Pesquisa Econômica aplicada (IPEA). Pode-se mencionar, que é emergida uma sociedade patriarcal, que busca controlar o corpo feminino e que culpa a mulher pelas agressões sofridas. Essa percepção, além de depositar a culpa da agressão nos ombros das mulheres, carrega implícita a noção de que os homens não conseguem e nem deveriam controlar seus apetites sexuais. Deve-se levar em conta, que elas não são as culpadas pelos atos de violência que sofrem na sociedade. E também, a forma que estas se vestem e se comportam não são responsáveis por engajar os problemas que enfrentam. Para generalizar esse problema, é necessário a realização de diversas medidas, não só de investimentos mas também uma iniciativa do governo e dos locais que atendem esses casos. Pois de acordo com Augusto Cury, frágeis, usam a violência, e os fortes, as ideias.

Interfere-se, portanto, que ainda há entraves para garantir a solidificação de políticas que visem a construção de um mundo melhor para a sociedade que se encontra carente nessas questões sociais. Dessa maneira, urge ao governo ligar esse assunto ás instituições de ensino para que elas possam cada vez mais com o apoio de educadores, realizar debates e promover diálogos relacionados a este aspecto. Também, deve ser divulgado nas mídias alertando sobre a importância de dar uma atenção para esses assutos. Pois, não basta que o comportamento feminino seja alvo de restrições maiores que o masculino e é tolerável que os desvios de conduta sejam punidos. De acordo com Zigmunt Bauman, a falta de solidez nas relações sociais, políticas e econômicas é caracteríatica da ´´modernidade líquida´´ vivida no século XXI.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!