O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Meios para o controle do lixo gerado no Brasil

O exemplo vêm do oriente.
Durante e após o processo da revolução industrial, houve um grande aumento da produção industrializada, e consequentemente, a produção de lixo acompanhou esse progresso. Entretanto, o controle dos residuos gerados não tinham tratamento. Assim, como na industrialização, o Brasil mais produz do que recicla e isso é um problema que precisa de solução.
Nesse sentido, uma análise feita pela Abrelpe - Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais - mostra que o Brasil tem uma produção de resíduos sólidos por habitante por ano semelhante à de países desenvolvidos. Entretanto, faz o descarte como os países pobres, enviando para lixões a céu aberto e pouca reciclagem. Ao contrário do Brasil, o Japão usa o lixo em usinas como material para a queima que gera gases, os quais fazem uma turbina girar - energia térmica - gerando energia elétrica.
Dessa forma, haveria menos lixo nas ruas e em aterros sanitários e, consequentemente, menos seria a proliferação de doenças como a leptospirose e contaminação do solo, respectivamente. Outrossim, não há incentivos à população para separar o lixo de maneira a ser feita a reciclagem. Além disso, a economia brasileira perde cerca de 120 bilhões de reais por ano em produtos que poderiam ser reciclados, é o que diz o especialista da Abimaq - Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos - Paulo Da Pieve. Percebe-se que, dessa maneira, o impasse há de continuar.
Portanto, o transtorno da temática precisa de uma solução. Assim, o Ministério de Minas e Energia poderia firmar parceria com o governo japonês para instalar usinas de tratamento de resíduos nas cidades onde há maior concentração de lixo. Além disso, concessionárias de energia poderiam incentivar os cidadãos a separar o lixo para reciclagem e em troca dar-lhes descontos na conta de luz, por exemplo.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!