O desconto do plano APROVADO EM 2021 termina em: dias horas minutos segundos

Meios para o controle do lixo gerado no Brasil

Citando o cantor Renato Russo, quem me dera ao menos uma vez que o mais simples fosse visto como mais importante. Sob essa perspectiva, a questão do alto índice de geração de lixo no Brasil é uma problemática que necessita de extrema atenção, para que assim sejam criados meios para sua resolução. As causas que impedem que isso ocorra são a falta de interesse dos detentores dos meios de produção e a desinformação da população.


Nesse sentido, cabe-se apontar como um empecilho à consolidação de uma solução, o desinteresse dos capitalistas. Segundo o filósofo John Locke, as leis fizeram-se para os homens e não para as leis. Portanto, enquanto as regras seguirem favorecendo a produção de capital e o Estado, não serão criados regulamentos que levem em consideração a preservação da natureza. Apenas quando o problema do excesso de lixo chegar em um ponto que afete até mesmo os mais ricos, serão criadas alternativas para o problema.


Além disso, outro ponto importante dessa temática é o desinteresse do povo. Parafraseando o filósofo Rousseau, o homem nasce bom, mas a sociedade o corrompe. Percebe-se, então, ao ser levado em consideração o ponto de vista do pensador, que o fato de a sociedade já ter se acostumado com as comodidades que os produtos industrializados e embalados trazem para sua rotina, faz com que não analisem o quão prejudicial esse tipo de produto é para o mundo e não se questionem acerca do destino final do seu descarte.


Portanto, faz-se necessário a tomada de medidas atenuantes. O poder executivo, após propor uma lei que reduza a quantidade de mercadorias feitas pela indústria, e sancioná-la, através do Ministério da Saúde, deverá aumentar as taxas de reciclagem dos itens fabricados, com a finalidade de erradicar o problema do excedente de lixo no século XXI.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!