O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Meios para o controle do lixo gerado no Brasil

A obra "Quarto de despejo-diário de uma favelada", da escritora Maria Carolina de Jesus, retrata a história a própria história, como catadora de lixo, a qual sobrevive da venda de resíduos encontrados em lixos urbanos. Nesse contexto, a autora descreve a abundância de lixo gerado pela população que, embora sirva como meio de sobrevivência à catadora, gera uma série de dilemas sociais. Essa conjuntura pode ser associada à ausência de atitudes conscientes e sustentáveis dos indivíduos e ao descaso governamental em resolver essa mazela, sendo imprescindível intervenções para aplacá-la.


 Ressalta-se, a princípio, o descaso populacional acerca de escolhas alternativas à destinação do lixo doméstico gerado como um dos condicionantes desse quadro. Sob esse prisma, o escritor francês Guattari, no livro "As três ecologias", disserta a respeito da indispensabilidade de fazer escolhas ecológicas e sustentáveis, resistir ao consumismo e ter um pensamento social sobre os efeitos a longo prazo da abundância de lixo produzido pela sociedade. Desse modo, considera-se que mecanismos de reciclagem de embalagens, reutilização de potes de vidros e reduzir o consumo de itens descartáveis e não biodegradáveis minimizam a abundância de lixo oriundo dos domicílios. Assim, torna-se fundamental o desenvolvimento de ações educativas à promoção dessas atitudes, da mesma forma que a continuidade dessa logística pelo poder público.


  Outrossim, a displicência estatal, sobretudo na aplicação de projetos que visam mitigar os resíduos gerados em demasia pela população, contribui a consolidação desse panorama. Nesse viés, pode-se considerar que uma minoria de cidades brasileiras apresentam sistemas eficientes de coletas de lixo seletivo, conforme dados do Ministério da Meio Ambiente. Dentro dessa perspectiva, tem-se que a inexistência da destinaçao apropriada e separada das categorias de resíduos favorece a deposição inadequada no espaço urbano e em lixões ao ar livre, os quais proporcionam riscos à saúde da população, principalmente, aos trabalhadores informais que sobrevivem dos resquícios desses locais. Logo, é irrefutável a importância da efetividade de intervenções cabais, com o fito de propiciar modificações a esse contexto.


  Em suma, verifica-se que medidas devem ser criadas ao controle do excesso de lixo gerado no Brasil. Por isso, cabe às prefeituras, em conjunto com agentes de saúde comunitários, promover ações educativas, por intermédio de campanhas locais sobre a prática dos 3Rs da sustentabilidade - Reduzir, Reutilizar e Reciclar, com o intuito de instruir a população a aplicá-la aos produtos domésticos consumidos e a reduzir o lixo gerado. Ademais, os prefeitos devem realizar a coleta seletiva, por meio da disponibilização de locais adequados a destinação dos resíduos, com o objetivo de evitar a criação de lixões e proteger à saúde da população e o meio ambiente. Dessarte, é possível contribuir à sobreviência de catadores de lixo, como a Maria C. de Jesus, de modo apropriado, sustentável e digno.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!