O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Meios para o controle do lixo gerado no Brasil

A trama do filme Toy Story 4, dirigido por Josh Cooley, aborda a chegada conturbada de um novo brinquedo chamado Forky, criado a partir de um garfinho descartado. Apesar da inspiradora mensagem sustentável transmitida, empresas do ramo apropriaram-se da ideia para comercializar em vários países um boneco semelhante, descontruindo o ideal de reutilização proposto pela obra cinematográfica. Nesse contexto, observa-se uma problemática socioambiental intrínseca à sociedade hodierna que se reflete, também, no Brasil, caracterizado pelos ineficientes meios de controle dos resíduos sólidos gerados em seu território


É importante ressaltar, a princípio, os fatores contribuintes para a intensa produção de detritos desde o processo histórico de industrialização. Nessa perspectiva, os sociólogos alemães, Adorno e Horkheimer, apontam a indústria cultural como o maior impulsionador do consumismo exacerbado, uma vez que a obsolescência programada e as propagandas midiáticas induzem a um círculo vicioso de compras desnecessárias e à alienação do consumidor. Desse modo, destaca-se um quadro crescente de acúmulo de dejetos nas cidades brasileiras, desencadeando uma série de consequências irreversíveis, a exemplo dos danos ambientais e do esgotamento de matérias-primas.


Convém analisar, ainda, as fontes sociais responsáveis pela ineficácia no reaproveitamento dos materiais descartados. Segundo o Instituto Akatu, as sacolas plásticas descartáveis são gratuitas para os consumidores, mas têm um custo incalculável para o meio ambiente, de forma que a carente instrução social acerca da coleta seletiva e o despejo incorreto impossibilitam o devido manejo desses resíduos. Dessa maneira, o descaso governamental mediante a permanência de lixões a céu aberto, somado à falta de fiscalização e ao ínfimo investimento em cooperativas de reciclagem, deve ser reavaliado na tentativa buscar alternativas seguras para essas questões.


Torna-se imprescindível, portanto, a adoção de medidas capazes de atenuar o impasse. Nesse contexto, faz-se necessária a realização de campanhas publicitárias que visem estimular a reutilização e a redução, orientando sobre os métodos de compostagem e os possíveis riscos da concentração desses dejetos. Em consonância, cabe ao Ministério do Meio Ambiente, junto aos governantes municipais, destinar recursos financeiros para o desenvolvimento de uma rede articulada de coleta do lixo, por meio da implantação de aterros sanitários e centros de reciclagem, além do auxílio de parcerias público-privadas que atuem no recolhimento de objetos não reutilizáveis e no barateamento de produtos biodegradáveis, a fim de promover a correta destinação e garantir, assim, o equilíbrio sustentável entre o consumo e a vitalidade ambiental.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!