O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Medidas para superar o analfabetismo no Brasil

Promulgada pela ONU em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos garante a todos os indivíduos o direito à educação e ao bem-estar social. Entretanto o analfabetismo no Brasil ratifica que, na prática o direito universal não é desfrutado por toda a população. Sendo assim, é necessário dar prioridade as dificuldades de alunos de uma determinada região e o número de escolas no país.


Em primeiro lugar, deve-se ressaltar a dificuldade que a população pobre brasileira possuí de frequentar a escola. Segundo o IBGE, no Nordeste a taxa de analfabetismo chega a 14,8%. O cidadão do Sertão nordestino, por exemplo, enfrenta problemas como, distância da escola, transporte, alimentação dentre outros. Esses aspectos influenciam diretamente na evasão escolar, tal fator está intrinsecamente ligado com os altos índices de analfabetismo na região.


Ademais, deve-se falar da importância da educação na formação cidadã. Segundo o filósofo Immanuel Kant, o ser humano é aquilo que a educação faz dele, sendo assim ela tem papel indispensável na formação de caráter e personalidade de um indivíduo. Logo, esperasse que essa seja tratada com atenção proporcional a sua importância, entretanto no Brasil isso não ocorre. Em meados de 2019 o presidente do Brasil, anuncia contingenciamento que chega a afetar em 100% algumas escolas do país, e isso decreta elas a fecharem as portas. Algo que agrava ainda mais a problemática do analfabetismo, pois com a dificuldade de acesso que o cidadão possuí diminuir o número de escolas pode ser fatal aos seus estudos.


Em virtude dos fatos mencionados, é evidente que mudanças precisam ser realizadas para dar fim a problemática do analfabetismo no Brasil. Portanto, cabe ao Ministério da Educação garantir o acesso previsto na declaração universal à todos independente da região que mora ou de classe social, tal objetivo será alcaçado com o aumento do investimento em pilares como o transporte, alimentação e estrutura escolar. Em complemento, é de responsabilidade dos Governos Estaduais e Governo Federal, aumentar o número de escolas, assim facilitando o acesso do aluno, e minimizando problemáticas como o deslocamento e posteriormente o abandono dos estudos. Assim, geraremos no Brasil um ambiente justo no qual a Declaração Universal dos Direitos Humanos é cumprido.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!