ENTRAR NA PLATAFORMA
Medidas para superar o analfabetismo no Brasil

Em 1891 foi promulgada a primeira constituição da república brasileira, e a partir dela passou a ser garantido pelo Estado um ensino público e gratuito para todos os cidadãos. Contudo, passado mais de um século, apesar de ter ocorrido melhorias na educação, os índices de analfabetismo no Brasil ainda se mostram alarmantes. Dessa forma, está cada vez mais pertinente a busca por medidas para superar essa mazela, que tem como causa fatores como: a precariedade no ensino público e as relações extraescolares desses estudantes, na sua maioria de baixa renda.


É importante atentar-se, em primeiro lugar, ao estado de calamidade em que se encontra a educação pública brasileira. De acordo com Arthur Lewis, economista britânico, a educação nunca deve ser tratada como despesa, e sim como um investimento que garantirá bons frutos. No entanto, a realidade nacional distoa desse ponto de vista, de modo que a rede pública de ensino está cada vez mais rudimentar, com infraestrutura sucateada, insegurança e até mesmo ausência de docentes para os estudantes. Nesse sentido, é evidente a importância de investimentos no ensino público.


Sincronicamente, em segundo lugar, a realidade social fora do ambiente escolar desses alunos possui grande influência nas taxas de alfabetização. Segundo levantamento feito pela Fundação Abrinq, há 2,6 milhões de crianças e adolescentes em situaçao de trabalho infantil no Brasil. Dessa maneira, esse modelo de dado, bem como o de abusos sexuais, famílias desestruturadas, criminalidade, são todos fatores presentes com mais frequência em locais de baixa renda e que tendem a desviar os jovens do caminho da educação rumo ao analfabetismo. Sob esse ponto de vista, é imprescindível o suporte que precisa ser fornecido a esses jovens fora do ambiente escolar.


Em suma, é mister que o Estado tome providências para amenizar o quadro atual. Para melhorar as condições da educação pública, urge que o Ministério da Educação estabeleça, por meio de verbas governamentais, melhorias na estrutura, segurança e no corpo docente das escolas públicas brasileiras, a fim de aumentar o número de alfabetizados no Brasil. Somente assim, será possível promover melhorias na alfabetização, através de um ensino coletivo de qualidade, garantido por lei desde a Constiuição de 1891, a todos os cidadãos brasileiros.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde