use o cupom aprovado21 e ganhe + 21% de desconto extra 21% OFF

Medidas para combater a prática de bullying e de ciberbullying na sociedade brasileira

       O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) garante o direito à liberdade, ao respeito e à dignidade. No entanto, o aumento dos casos de ciberbullying, por exemplo, vai na contramão desses direitos e demonstra a necessidade de medidas para combater a prática de qualquer tipo de bullying. Para tanto, faz-se necessário compreender os mecanismos envolvidos nessa forma de violência e como mitigá-los.


       Primeiramente, vale ressaltar que, ainda que, a busca de popularidade e pertencimento ao grupo sejam desencadeadores dessas intimidações, por muitas vezes, o papel dos expectadores é crucial. Estes, embora não pratiquem o ato em si, também não agem em auxílio dos colegas e, atuam como plateia. Acerca desse comportamento, Martin Luther King disse: "o que me preocupa não é o grito dos maus, mas o silêncio dos bons". O ativista político referia-se àqueles que não saíam em defesa dos que sofriam discriminação racial nos Estados Unidos, visto que tal  posicionamento do lado das vítimas naquela época, e hoje, nos casos de bullying, tornariam tais atitudes inaceitáveis.


             Em segundo lugar, a escola, através de profissionais bem preparados, tem papel fundamental em impedir a normalização dessa forma de agressão. O educador Paulo Freire defende que o objetivo maior da educação é conscientizar o aluno, através do desenvolvimento da sua criticidade. Dessa forma, o educando crítico e consciente de seu papel torna-se protagonista em mudar o ambiente ao seu redor e impedir esse tipo de violência.


               Diante do exposto, cabe ao Ministério da Educação, capacitar os profissionais da educação - através de cursos e palestras - a não só intervirem em situações de conflito, como também conscientizar os alunos da inviabilidade de um comportamento conivente com o bullying, objetivando o fim dessa prática. Dessa forma, os direitos  defendidos pelo ECA farão parte da realidade dos estudantes brasileiros.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!