O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Medidas para combater a prática de bullying e de ciberbullying na sociedade brasileira

A série "os treze porquês" relata em alguns episódios os motivos pelo qual "Hanna Baker" cometeu suicídio e um dos motivos foi o "Bullying" vivenciado por ela. Analogamente, essa problemática está presente na sociedade brasileira, pois constantemente pessoas de 12 a 17 anos são vítimas de violência, ora verbal, ora física, repetidamente. Por conseguinte, é evidente que os intensificadores deste estorvo são a globalização e a negligência governamental.


Primeiramente, a Globalização foi um grande avanço para o mundo, visto que houve o encurtamento das distâncias e facilitou muitos processos. Mas também um retrocesso, uma vez que teve a abertura de um abismo entre as relações socias. Concomitantemente, Milton Santos, em sua obra "A globalização perversa", expressa que a cada dia o mercado deixa a população mais individualista e competitiva, de modo que fica cada vez mais difícil construir laços de solidariedade coletiva. Todavia, é conveniente salientar que isso acontece devido à intensificação do uso das mídias socias, que tem substituído gradativamente essas interações. Nessa perspectiva, o usuário tem mais liberdade para fazer o que quiser na rede, o que catalisa para ações de má índole e estimulam a criação de perfis falsos com intuito de denegrir e intimidar outros usuários, fazendo disso uma prática de "Bullying" na internet, ou seja, "Cyberbullying". Logo, isso pode ser considerado uma consequência de tal "avanço".


Em segunda análise, a negligência governamental também é responsável pela persistência do "Bullying", já que existe uma lei que luta contra ele por meio da conscientização, prevenção e diagnose e não há uma fiscalização severa se a mesma está em exercício. De certa forma, a explicação do porquê esse tipo de agressão acontece é dada pela falta de empatia entre os indivíduos que é ocasionada pela superficialidade das relações sociais, como diz a teoria do sociólogo Polonês Zygmunt Bauman. Incontestavelmente, as pessoas não procuram entender o lado do outro e esse desleixo pode levar à atos agressivos ou até mesmo ao homicídio. Por isso, o Brasil ocupa o segundo lugar dos países que apresentam as maiores taxas de "Bullying" e "Cyberbullying", de acordo com o portal de notícias r7. Nesse sentido, um exemplo é o caso que ocorreu em uma escola de Goiás, no qual um garoto que sofria opressão por não ter um odor agradável, matou dois dos colegas que zombavam dele. Dessa maneira, é importante destacar que os pais também têm uma parcela de culpa por conta da educação dada aos filhos e da ausência de cobrança ao governo para prática da lei, tratando com leviandade e deixando agravar mais o problema.


Portanto, é notório a necessidade de medidas para combater o "Bullying" e o "Cyberbullying" no Brasil. Para que haja uma diminuição significativa das opressões via internet, urge que a Mídia faça um filtro que impeça a propagação de ódio nesses meios, por meio de programas detectores realizados por especialistas na tecnologia da informação. Ademais, é importante que haja uma maior fiscalização do exercício da lei, por meio de vistorias feitas tanto pela sociedade, quanto pelo o Ministério da Justiça, com o fito de acabar com a deficiência existente e realmente mitigar essa mazela. Também, faz-se eficiente que a família oriente seus filhos, através de acompanhamentos com psicólogos, para um tratamento voltado para o desenvolvimento de crianças que respeitem o próximo e enfrentem os problemas pacificamente na sociedade. Assim, acabará com esse problema e quebrará o vínculo existente entre o seriado e a realidade brasileira.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!