O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Medidas para combater a prática de bullying e de ciberbullying na sociedade brasileira

Vive-se, em uma sociedade globalizada, que passou por um grande avanço tecnológico e possui fácil acesso á novas informações. Apesar do enriquecimento no mundo globalizado, muito se discute sobre as medidas para combater a prática de bullying e de cyberbullying na sociedade brasileira. Conforme um levantamento realizado pelo o Instituto de Pesquisa (Ipsos), revelou que o Brasil é o 2º país com mais casos de cyberbullying contra crianças e adolescentes. Ademais, esse assunto deve ser tratado como um problema social em parceria da educação por meio de investimentos do governo.


Recentemente, uma série foi lançada pela a Netflix, "13 Reasons Why" (Os 13 Porquês), a qual conta a história da jovem de 17 anos Hannah Beker. Antes de morrer, Hannah gravou em várias fitas as 13 razões pelas as quais se suicidou. Cada uma destas fitas é dedicada a uma pessoa que fez algo que propiciou seu suicídio. Vale ressaltar-se que, a série abordou diversos temas, principalmente sobre o bullying. Além disso, o bullying está muito frenquente nas escolas do Brasil, as agressões ocorrem por causa da aparência física, orientação sexual, rendimento escolar e entre outras. Além do mais, algumas ofensas que começam na escola, podem ir também para a internet, conhecido como cyberbullying. O termo define práticas de violência que acontecem em ambientes virtuais, como por exemplo, rede sociais.


De acordo com o filósofo Immanuel Kant, "O ser humano é aquilo que a educação faz dele". Dessa forma, é necessário que o governo promova para as escolas um lugar de sociabilidade e integração das pessoas. Outrossim, as escolas deve ser o principal caminho de investimentos do governo para abordar e combater os casos de bullying e cyberbullying; e ser a principal intercessora nesse problema social. Dessa maneira, o bullying e o ciberbullying se tornou um problema social perante aos grandes registros, é um assunto que deve ser tratado e combatido pois há uma série de tabus, aumentando a gravidade do problema.


Assim sendo, compete ao Ministério da Educação inserir na matriz curricular estudantil a oferecer campanhas educativas, palestras de auto-ajuda e motivacionais para as vítimas. Como também, fica responsável ao Ministério da Saúde, fornecer assistência psicológica às vítimas e aos agressores. Por fim, cabe ao governo criar e promover campanhas midiáticas governamentais, alertando a populção sobre os riscos dessas práticas de violências.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!