O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Medidas para combater a prática de bullying e de ciberbullying na sociedade brasileira

Caracteriza no passado com '"briguinhas de criança" o bullying se mantinha como fato isolado, onde nem a escola e a família tomavam qualquer posicionamento a respeito. No entanto, na conjuntura atual nota-se que os registros de bullying e ciberbullying vem tomando conta de nossa atualidade tornando-se um problema crônico em nossa sociedade. Dessa maneira, é necessário as análises das causa a fim de saná-las.
Uma das principais causas de bullying é a intolerância frete as diferenças. Isso ocorre devido ao preconceito que muitos jovens carregam consigo, acerca de pessoas com necessidades especias, condição social, raça, religião e culturas diferentes. Dessa forma os que não se encaixam no "padrão" acabam sofrendo alguma prática de bullying, como violência psicológica por meio do isolamento social, verbal diante de insultos ou brincadeiras de mau gosto e físicas como agressões. E como consequência de tais atos as vítimas convivem com duras cicatrizes emocionais, depressão, baixa auto-estima e evasão escolar.
Em segundo plano, deve-se abordar outra prática ainda mais cruel, o ciberbullying que acontece dentro da internet especificamente nas redes sociais, onde por meio destas praticam atos como: mensagens ameaçadoras, conteúdos difamatórios, ofensas e insultos de forma totalmente anônima contra as vítimas, acarretando sofrimentos físicos e psicológicos, havendo possibilidade de suicídio.
É evidente, portanto, que combater as práticas de bullying e ciberbullying são de extrema necessidade. Faz-se necessário, que órgãos governamentais como o Ministério da Educação vigiar de forma mais intensa as leis já criados pelo governo com a Lei 13.185 que determina bullying qualquer intimidação ou ato violento intencional ou repetitivo que ocorra sem motivo com objetivo de intimidar ou agredir causando dor ou angústia a vítima. Ademais, cabe ao papel da escola promover ações educativas como palestras, teatros que envolvam a problemática e suas consequências, deve-se também empregar em todas as escolas profissionais especializados como professores e psicólogos que dialoguem e questionem sobre comportamento, outro auxilio importante, é a criação de centros de denúncias e apoio as vitimas. Não menos importante o papel midiático em trabalhar em campanhas educativas abordando a temática em novelas e seriados a fim de inibir tal prática. Contudo, só assim teremos caminhos para atuar no combate.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!