use o cupom aprovado21 e ganhe + 21% de desconto extra 21% OFF

Medidas para combater a prática de bullying e de ciberbullying na sociedade brasileira

Fernando Botero, artista colombiano, é conhecido pela fama de pintar pessoas gordas em seus quadros. Nesse enfoque, essas obras nos instiga a refletir sobre a imposição de padrões na contemporaneidade brasileira, que, em diversas situações, se tornam prejudiciais a vários indivíduos. Em relação a isso, pode-se abordar a problemática do bullying e do ciberbullying, os quais ocorrem como consequência da estipulação de normas sociais e da falta de punimento dos inúmeros casos cientes, se tornando, dessa forma, em impasses para a população moderna.
A princípio, em consonância com os filósofos epicuristas, a felicidade é uma decorrência da ausência da dor da alma e do corpo. No entanto, na pós-modernidade, diversas pessoas sofrem diariamente com dores resultantes do bullying e do ciberbullying, provocadas, em especial, por causa de modelos de vida veiculados pelo meio midiático. Nessa apreensão, grande parte da sociedade, por não se encaixar nesses moldes, está submetida a conviver com comentários e atos degradantes, os quais são subtraidores dos direitos fundamentais. Por causa disso, episódios como o abordado na série "Os 13 Porquês" ocorrem, na qual uma garota, em decorrência de não suportar as injúrias feitas por várias pessoas, comete suicídio. Nessa perspectiva, é visível a necessidade de se combater a propagação de ações e pensamentos tão retrógrados como esses, que, infelizmente, ainda persistem em uma sociedade considerada avançada.
Ademais, a Constituição Brasileira assegura a todos os indivíduos o direito à liberdade, à propriedade e à dignidade. Apesar disso, a magna-carta só se cumpre no papel, pois nos dias hodiernos, devido a falta de repreensão de atos ofensivos, principalmente ocorridos em locais virtuais e em instituições escolares, diversas pessoas praticam-os de forma deliberada, já que sabem que não há consequências para esses. Em virtude disso, pesquisas, como a realizada pela Organização das Nações Unidas (ONU), a qual mostra que, no Brasil, 43% das pessoas já sofreram bullying, ocorrem, comprovando a urgência de medidas combativas para essa situação, que, de acordo com Hannah Arendth, filósofa alemã, se tornou uma banalidade. Nesse sentindo, é perceptível a emergência de se retirar essa ambiguidade entre as leis e a realidade, com o objetivo de desfazer esse paradoxo afrontoso aos direitos básicos.
Frente a essa problemática, faz-se, portanto, necessário uma conscientização nas escolas, promovida através de uma parceria entre o Ministério da Educação e as instituições escolares, a partir de brincadeiras interativas, com o propósito de mostrar aos estudantes, a partir do contato entre as diferenças, a importância das particularidades entre os indivíduos, combatendo padrões implantados socialmente. Além disso, há a necessidade da efetivação das leis referentes ao bullying e ao ciberbullying, por meio do Sistema Executivo, a partir da criação de um órgão específico para essa causa, com o intuito de diminuir os altos índices de impunidade. Fazendo isso, provavelmente, teremos uma sociedade consciente de que, segundo Aristóteles, "a base da sociedade é a justiça".

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!